Novum Canal

mobile

tablet

(C/VÍDEO) Paredes: Mostra “oceanos” dos Alunos do Agrupamento de Vilela adverte para preservação dos oceanos

Partilhar por:

“Oceanos” do Clube Europeu do Agrupamento de Escolas de Vilela, assim se intitula a mostra que foi inaugurada no dia 23 e se encontra patente na Biblioteca Municipal de Paredes até 30 de junho.

A mostra adverte para a importância da conservação dos oceanos, a preservação do nosso ecossistema e da biodiversidade e reúne trabalhos sobre consciencialização ambiental de 29 alunos que integram o projeto.

O vereador Francisco Leal realçou a importância da comunidade escolar retratar este tema e de através das escolas os alunos sejam capazes de implementar novas práticas e hábitos mais amigos do ambiente e transmiti-los, também, à demais comunidade.

Fotografia: Câmara de Paredes

“Estes são temas que são já retratados pelas escolas e estabelecimentos de ensino do concelho, pelo que diria que esta é uma temática cada vez mais premente que deve ser debatida pela comunidade, pelos atores e agentes dos mais variantes quadrantes. As consequências ambientais e a falta de água é apenas um dos efeitos mais visíveis das alterações climáticas e são já uma realidade. Os alunos são sem dúvidas um verdeiro motor nesta área, estão recetíveis a fazer a reciclagem e eles são o fermento de uma geração que terá de lutar pelo futuro dos ecossistemas”, disse.

Leonor Gouveia, aluna também do Agrupamento de Escolas de Vilela, mostrou-se igualmente satisfeita quanto ao resultado final e ao envolvimento de todos nesta mostra.

“Ao longo do ano realizamos diversas atividades, foi realizado todo um trabalho no sentido de valorizarmos a importância dos oceanos, do nosso ecossistema e preservarmos a nossa biodiversidade”, adiantou.

“É cada vez mais vital preservar os oceanos. Todos os anos temos um tema a trabalhar e este ano o tema a trabalhar foi o dos oceanos. Cerca de 80% do lixo nos oceanos têm origem em terra”, frisou, sustentando que há cada vez mais pessoas sensíveis a esta temática.

“As gerações mais jovens têm já uma consciência bem formada relativamente a estas questões, mas há pessoas que não estão minimamente sensibilizadas com esta temática, pelo que estas ações fazem todo o sentido”, frisou, sublinhando que a escola tem trabalhado este tema no âmbito do Erasmus, assim como no projeto Nós Propomos, no âmbito da reciclagem.

Leonor Leal, do Agrupamento de Escolas de Vilela,  alinhou, também, pelo mesmo diapasão no que toca à necessidade de preservarmos o planeta Terra.

 “Verifico que a minha geração está cada vez mais desperta para estes temas, mas, também, há pessoas mais velhas que estão preocupadas com esta temática. É cada vez mais um tema transversal à sociedade”, acrescentou, recordando que os clubes dentro da escola se estão a unir e a trabalhar estas temáticas.

A aluna confessou que o tema dos oceanos começou a ser trabalhado desde o início do ano.

“Neste âmbito fomos à praia, fizemos inquéritos, entrevistas”, expressou, sustentando que este foi um trabalho de equipa.

“As expectativas foram claramente superadas”, confirmou.

Fotografia: Câmara de Paredes

A professora colaboradora Marta Silva relevou a importância deste tema e a necessidade das escolas discutirem, cada vez mais, estes temas.

“Esta atividade visa sensibilizar os jovens e a comunidade escolar para estas questões ambientais. Estou deveras satisfeita com o resultado desta mostra”, disse confirmando que as escolas são, cada vez mais, agentes de mudança.

A responsável pelo Clube Europeu do Agrupamento de Escolas de Vilela, Rosa Oliveira, enalteceu o trabalho de todos os agentes educativos que participaram neste trabalho.

“Estou deveras satisfeita com o resultado final, a entrega e determinação de todos quantos é visível e está expressa nos vários trabalhos que integram esta mostra”, adiantou.

“O resultado final superou todas as expetativas. A temática dos oceanos é cada vez mais premente e as escolas têm um papel nuclear nesta mudança. Verifico que as gerações mais jovens estão muito aptas para absorver estes temas. Os jovens serão os futuros agentes de mudança”, concretizou.

O diretor do Agrupamento de Escolas de Vilela, Albino Pereira, reconheceu que este é um tema que é há muito trabalhado no agrupamento.

“Este é o resultado de um trabalho de cerca de um ano, que inevitavelmente prima pela qualidade. Se pensarmos que estes trabalhos são feitos em horário pós-laboral, dependem, da boa vontade dos alunos e dos docentes e de outros colaboradores, percebemos a relevância e a entrega que cada um dos seus autores empregou nesta exposição”, assumiu.

A inauguração desta exposição contou, também, com a presença da vereadora Beatriz Meireles, o diretor do Agrupamento de Escolas de Vilela, Albino Pereira, a coordenadora do Clube Europeu, Rosa Oliveira, as professoras Marta Silva e Anabela Gonçalves e duas das alunas responsáveis pela exposição.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!