Novum Canal

mobile

tablet

(C/ VÍDEO) Amarante: Agrupamento de Escolas Amadeo de Souza-Cardoso reativa projeto de golfe para as escolas do primeiro ciclo

Partilhar por:

O Agrupamento de Escolas Amadeo de Souza-Cardoso, reativou neste ano letivo o seu projeto de golfe para as escolas do primeiro ciclo, adiado por um tempo por causa da crise pandémica.

O Golfe de Amarante destaca, em nota informativa, que face à “necessidade da escola se desdobrar no sentido de recuperar aprendizagens, valores e dinâmicas perdidas, este projeto ressurgiu com uma boa opção para resolver estas questões, uma vez que o golfe é praticado ao ar livre e durante a sua prática é possível manter o distanciamento, sem contato ou aglomeração, tornando-se numa excelente opção pedagógica e desportiva nos tempos que correm”.

O Golfe de Amarante esclarece que “as escolas básicas do Agrupamento dispõem de kits de TriGolf, cedidos pela Federação Portuguesa de Golfe (FPG) e os alunos do 3º e 4º anos e durante as aulas de Enriquecimento Curricular (AEC), mais propriamente nas aulas de Atividade Física Desportivas (AFD) treinam as habilidades específicas do golfe”.

De acordo com esta instituição, de forma rotativa as “turmas experimentam esta modalidade em contexto real, no Golfe de Amarante, deslocando-se no transporte da Câmara Municipal de Amarante (CMA), com acompanhamento da professora de Educação Física Virgínia Oliveira e supervisão e orientação técnica do treinador de golfe, João Silva”, salientando que o protocolo entre estas entidades permite o desenvolvimento com sucesso deste projeto.

Citado em comunicado o treinador declarou que “há várias vertentes que tornam o golfe uma modalidade de muito interesse para as crianças e que tornam este projeto do 1º ciclo do Agrupamento Amadeo de Souza-Cardoso de referência. Os valores que incutem nos jovens como a pontualidade, a etiqueta e as regras específicas, e o sentido de honestidade e integridade jogando de maneira correta e sem batota com os companheiros induzem a uma maior autodisciplina que transferem para outras áreas da sua vida como a escola e a casa. Além disso, a aprendizagem de uma modalidade diferente das tradicionais motiva, desafia a uma necessidade de atenção, foco e persistência tendo sempre presente os objetivos de cada pancada para que o sucesso seja atingido”.

“Neste momento, talvez das razões mais importantes é a estimulação das relações pessoais, espírito de equipa e partilha de experiências que geram a necessidade de adaptação e equilíbrio proporcionando uma boa noção de sociedade. O controlo emocional e a capacidade de lidar com a frustração são também grandes conquistas”, disse.

Fotografia: Agrupamento de Escolas Amadeo de Souza-Cardoso

Virgínia Oliveira, professora de EF do Agrupamento Amadeo de Souza-Cardoso salientou que neste período de pós-pandemia, é “uma atividade privilegiada pois tem contacto com a natureza, de baixo impacto e que permite aos alunos estimular o gosto pelo exercício físico através de jogos lúdicos e desafiantes. Uma das coisas que mais gostamos no golfe é que qualquer criança pode jogar com grande inclusão – seja aluno com dificuldades, alto ou baixo, magro ou obeso. As tarefas propostas são muito divertidas e permite a participação de todos em espirito de entreajuda”.

Já os professores do 1º ciclo que acompanham os seus alunos ao campo de golfe, sobre a importância deste projeto, referem que “além das vantagens da visita ao meio envolvente, a aplicação prática de muitas matérias abordadas nas aulas, assim como a sua articulação, nomeadamente, matérias de matemática, estudo do meio e cidadania num ambiente atraente e aprazível”.

“Acrescentam ainda outra caraterística muito importante, o facto de o golfe incentivar o tempo de silêncio. As crianças naturalmente introvertidas ou quietas podem realmente desfrutar da tranquilidade na exercitação das habilidades de golfe, por outro lado pode ter uma qualidade meditativa, para as crianças mais extrovertidas e que gostam de falar muito, pois o aluno se concentra na sua própria tacada e espera em silêncio enquanto os outros estão jogando. Aprender a ficar quieto e a apreciar o silêncio também é uma qualidade importante a ser aprendida”, lê-se na nota informativa que nos foi endereçada que realça que os alunos daquilo que gostam mais quando vão ao campo de golfe é bater a bola muito longe!!!

“São curiosos em relação aos diferentes tacos e suas funções e a alegria demonstrada quando batem a bola e esta sobe no Driving Range é indiscritível!”, avança o comunicado que refere que o diretor do Agrupamento Amadeo de Souza-Cardoso, Artur Correia e o diretor do Campo de golfe, Rui Morris, esperam ainda, caso as condições pandémicas o permitam a “organização de encontros inter-escolas e dinâmicas familiares como complemento ao projeto que permitam convívios salutares em torno desta modalidade cada vez mais acessível a todos”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!