Novum Canal

mobile

tablet

Paredes: Ministro da Administração Interna presidiu à inauguração no novo quartel de Lordelo em dia de aniversário

Paredes: Ministro da Administração Interna presidiu à inauguração no novo quartel dos Bombeiros de Lordelo

Partilhar por:

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, presidiu, esse sábado, à inauguração do novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Lordelo, no âmbito no 52.º aniversário da instituição, que culminou com a atribuição de medalhas aos bombeiros e as habituais distinções honoríficas aos soldados da paz que se notabilizaram pelos serviços relevantes prestados à causa dos bombeiros.

O ministro, na sua intervenção, relembrou que o Ministério da Administração Interna aprovou, esta sexta-feira, a Diretiva Financeira 2022, em articulação com a Liga dos Bombeiros Portugueses, que formaliza “um apoio financeiro específico às Associações Humanitárias detentoras de Corpos de Bombeiros que contribuem com veículos para as Brigadas de Reforço Destacadas” e preconiza o pagamento mensal entre 100 a 800 euros por mês, em função da tipologia de veículos a empenhar.

O ministro recordou, ainda no âmbito desta diretiva financeira, que o seu ministério procedeu à “atualização das regras e procedimentos associados à reparação e reposição dos veículos integrados nas operações, valorizando a reposição dos veículos que apresentam maior vida útil”, salientando que “globalmente a diretiva financeira para 2022 representa reforço ímpar de 3,2 milhões de euros no montante alocado, pela ANEPC, aos dispositivos operacionais, o que traduz a prioridade do Governo no apoio ao esforço desenvolvido pelos bombeiros e pelas respetivas entidades detentoras no quadro da resposta operacional”.

Fotografia: Câmara de Paredes

O governante recordou que na proposta o Orçamento de Estado para 2022, em discussão na Assembleia da República, o orçamento-referência cifra-se em quase 30 milhões de euros, um aumento de 3,7% em relação a 2021.

O ministro declarou que acresce a este valor mais 2,5 milhões de euros para reforço da capacidade operacional e um aumento superior a 900 mil euros para o fundo de proteção social de bombeiro, ou seja, um crescimento superior de 100% em relação a 2021.

“Este fundo de proteção social passa a receber em 2022 um milhão e 800 mil euros”, expressou, sustentando que no Plano de Recuperação e Resiliência que o Governo inscreveu uma verba de cerca de 20 milhões de euros, dos quais 12, 6 milhões de euros destinam-se à aquisição de 81 veículos florestais, naquela que será a maior distribuição desde 1980″, disse.

José Luís Carneiro garantiu, ainda, que estão também  previstos no Plano de Recuperação e Resiliência seis milhões de euros  para reforçar a segurança pessoal dos bombeiros, através da aquisição de equipamentos de proteção individual e mais um milhão de euros para formar, através da Escola Nacional de Bombeiros, 3300 agentes de proteção civil entre 2021 e 2023, sendo que os principais beneficiários são os bombeiros portugueses.

Fotografia: Câmara de Paredes

O ministro avançou, ainda, que tão importante como o financiamento que o Governo tem vindo a realizar nos corpos de bombeiros e no reforço do dispositivo de combate é a prioridade que tem sido dada à prevenção. 

“No município de Paredes foram identificadas este ano três freguesias com risco elevado de incêndio: Aguiar de Sousa, Recarei e Sobreira.  É nestas freguesias, num total de 1001 identificadas este ano em todo o território do continente, que vai incidir de forma mais intensa  a sensibilização e fiscalização das regras de gestão do combustível que tem vindo a ser desenvolvidas pela GNR, que no país fez já mais de 12 mil notificações”, afirmou,  recordando que nas freguesias com maior risco de incêndio este esforço de prevenção deve mobilizar os proprietários e as autarquias.

“Esta não é uma mera obrigação legal que deve ser cumprida para evitar as multas é antes de tudo um dever cívico e um compromisso social”, recordou.

O governante referiu, ainda, que os últimos anos demonstraram que a mobilização dos portugueses na limpeza dos terrenos em volta das suas casas é um fator decisivo na proteção das mesmas, sendo esta a ajuda de cada um de nós pode dar aos bombeiros.

José Luís Carneiro enfatizou, ainda, a importância da segurança nas atitudes e comportamento individuais, numa alusão aos comportamentos de risco e à necessidade de minimizar estes mesmos comportamentos.

Fotografia: Câmara de Paredes

O presidente da Câmara de Paredes, Alexandre Almeida, enalteceu a inauguração do novo quartel, como sendo um investimento determinante que vem fazer jus à aposta que tem sido conferida aos bombeiros.

“A realidade dos bombeiros é hoje diferente da que se verificava há uns anos atrás, existem cada vez mais mulheres a aderiram à causa dos bombeiros, o que tem obrigado à adaptação dessas mesmas estruturas, pelo que terremos de ser capazes de conseguir dotar estes equipamentos de melhores condições, torná-los mais agradáveis para quem neles passa uma grande parte do seu tempo”, adiantou, enfatizando a aposta que tem sido conferida à proteção civil no concelho.

“A proteção civil está apoiada em cinco corporações e duas delegações importa apoiar e criar condições materiais para que estas instituições cumpram com a sua missão”, reforçou, sublinhando que o município está a fazer uma base de apoio ao heliporto de Baltar, uma torre de controlo, permitindo a quem acompanha o heliporto beneficie de melhores condições de operação.

Fotografia: Câmara de Paredes

O chefe do executivo municipal recordou , por outro lado, que com a época de incêndios urge unir esforço e todos atuarem em articulação.

O comandante dos Bombeiros de Lordelo, José Freitas, reconheceu que a construção e inauguração no novo quartel era uma necessidade e um sonho oque se tornou realidade.

“Estou muito feliz. Tenho o sentimento de satisfação de dever cumprido e garra para continuar”, adiantou, garantiu que a construção desta estrutura vai dotar a corporação de maior operacionalidade.

José Freitas declarou que os bombeiros, com as novas instalações, estão mais capazes para enfrentar a época de incêndios que se aproxima, apesar de todas as adversidades com que os soldados da paz estão confrontados.

“Os bombeiros dão tudo o que têm e não têm e estão preparados para o que vier”, acrescentou.

Refira-se que Alexandre Almeida e o vereador da Proteção Civil, Francisco Leal, logo pela manhã presidiram à cerimónia do Hastear das Bandeiras, no novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Lordelo e à atribuição de medalhas no 52º aniversário da Associação Humanitária, assinalado esta semana.

Fotografia: Câmara de Paredes

A cerimónia teve como objetivo distinguir os bombeiros, por atos de coragem e abnegação no salvamento de pessoas e bens e ainda por assiduidade revelada por um serviço efetivo com exemplar comportamento e dedicação.

No âmbito desta cerimónia foram atribuídas ainda, medalhas de assiduidade a bombeiros com cinco, 10 anos, 15 anos e 20 anos de serviço.

A Associação Humanitária entregou, também, a Medalha Dedicação – Grau de Ouro a “sete membros do corpo de bombeiros com 25 anos de bom e efetivo serviço, seguidos ou interpolados, na situação de atividade no quadro” e a “atribuição da Medalha Dedicação e Altruísmo – Grau de Ouro, destinada a galardoar elementos dos corpos de bombeiros com 30 anos de serviço exemplar, seguidos ou interpolados, na situação de atividade no quadro. Receberam esta medalha três elementos da corporação”.

O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lordelo, Miguel Ferreira, o Comandante, José Freitas, e outras personalidades ligadas aos órgãos sociais da instituição marcaram presença na cerimónia de atribuição de distinções honoríficas.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!