Novum Canal

mobile

tablet

Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal apresentou ao PS prioridades para a área da diabetes
Fotografia: APDP

(C/ VÍDEO) Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal apresentou ao PS prioridades para a área da diabetes

Partilhar por:

A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP) recebeu no dia 25 de janeiro o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, a secretária nacional do Partido Socialista (PS), Maria da Luz Rosinha, tendo pedido uma resposta global e diferente para a diabetes.

Citado em comunicado, José Manuel Boavida, presidente da associação, congratulou-se pela a visita do Partido Socialista à sede, que “teve como principal objetivo aumentar a compreensão relativamente ao que mais pode ser feito em relação à diabetes”.

“Em 2019, antes do início da pandemia, Portugal era o segundo país da União Europeia com maior taxa de prevalência de diabetes entre adultos, sendo ultrapassado apenas pela Alemanha, e com a segunda maior taxa de amputações na OCDE, segundo o relatório “Visão geral da saúde: Europa”, publicado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). 

Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal apresentou ao PS prioridades para a área da diabetes
Fotografia: APDP

“Desde o início da pandemia, os problemas têm-se agravado. Foram tratadas menos pessoas com diabetes nos hospitais do SNS, mas com maior complexidade e gravidade da sua doença”, lê-se no comunicado que nos foi endereçado.

Para a APDP um dos próximos passos na estratégia para lidar com doenças como a diabetes passa pela adoção de uma resposta global para a definição, implementação e acompanhamento dos cuidados em diabetes em Portugal.

O responsável pela APDP destacou “muito mais pode ser feito! Só no primeiro ano de pandemia, a proporção de pessoas com diabetes com registo de acompanhamento adequado diminuiu 56%”, reforçando que “a estratégia deve passar a ser da responsabilidade do Ministério da Saúde para que possa haver uma posição mais interventiva”.

A APDP apresentou aos representantes do PS várias propostas concretas, nomeadamente a de a associação assumir um papel de coordenação e liderança de uma nova visão clínica e social na prevenção e no controlo da diabetes.

A associação pretende passar a ter um papel mais ativo.

 Também citado em comunicado,  João Filipe Raposo, diretor clínico da APDP, referiu que a associação é hoje líder “em cuidados de saúde para pessoas com diabetes, temos introduzido em Portugal várias inovações, destacando-nos na Organização Mundial de Saúde (OMS) pelas boas práticas que implementamos e queremos fazer mais e melhor pelo nosso país”.

Outro dos passos que a associação considera relevantes é a participação no Projeto “Healthier Together” – Iniciativa Europeia para as Doenças Não Transmissíveis, que foi anunciado pela Comissão Europeia.

A propósito disto, a APDP, a Sociedade Portuguesa de Diabetologia e a IDF Europa solicitaram à Ministra da Saúde, enquanto representantes no Grupo da Comissão Europeia para a Promoção da Saúde, Prevenção da Doença e Controlo das Doenças Não Transmissíveis, uma reunião para debater ideias e necessidades da comunidade da diabetes na promoção da prevenção, gestão e cuidados daa diabetes.

Refira-se que a visita à APDP contou, também, com as presenças da secretária de Estado da Inclusão, Ana Sofia Antunes e João Soares, ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, tendo decorrido no âmbito da campanha eleitoral para as eleições legislativas que se realizam a 30 de janeiro.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!