Novum Canal

mobile

tablet

Penafiel promove ação de formação no âmbito do projeto “Meno(s)Pausa+Movimento”

(C/VÍDEO) Penafiel promove ação de formação no âmbito do projeto “Meno(s)Pausa+Movimento”

Partilhar por:

A Câmara de Penafiel promoveu, este sábado, uma ação de formação, que envolveu cerca de 20 técnicos de exercício físico, no âmbito do projeto “Meno(s)Pausa+Movimento”.

O vereador da Juventude e Desporto da Câmara de Penafiel, Pedro Cepeda, destacou, em declarações ao Novum Canal, que este projeto é promovido pela autarquia em parceria com o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) e tem como parceiros os agrupamentos de centros de saúde e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), que traz uma componente científica a este projeto.

“Pretende-se que os técnicos de exercício físico, no âmbito da aplicação do programa, mas também no seu dia-a-dia, possam melhor os seus conhecimentos e melhorar a experiência de quem está a praticar exercício físico, contribuindo para melhorar a qualidade de vida e a saúde das pessoas”, disse. 

O autarca realçou que estas ações de sensibilização são uma mais-valia para a comunidade.

“É convicção da Câmara de Penafiel que este projeto terá muito sucesso, irá iniciar muito em breve e temos a expetativa que o público feminino vai aderir  em massa porque, de facto, tem uma componente interessante do ponto de vista do bem-estar da saúde e que seguramente irá ser reconhecida. Estou convicto que iremos ter muitas senhoras em Penafiel a praticar mais exercício físico”, disse.

Pedro Moreira, um dos técnicos que participou nesta ação de formação, admitiu que esta é uma ação fundamental na medida em que promove o exercício físico, mas também a saúde de todos.

“Estamos a falar de um programa direcionada a mulheres pós-menopáusicas e pretende melhorar a qualidade de vida desta população. Tudo o que sejam iniciativas para promover o desporto, vejo sempre com bons olhos”, afirmou, realçando que esta ação permite que os técnicos de exercício físico possam contribuir para garantir que mulheres pós-menopáusicas melhorem o seu bem-estar físico numa idade em que o mesmo reveste uma importância acrescida.

Helena Moreira, professora associada com agregação da UTAD, docente do departamento de Ciências do Desporto, Exercício e Saúde da UTAD, esclareceu que as mulheres vivem mais um terço da sua vida em pós-menopausa.

“Estima-se que até 2025, as mulheres viverão mais três anos comparativamente aos homens e há aqui várias aspetos importantes a ter em conta: são elas que enfrentam maiores dificuldades no acesso à saúde, que têm maiores gastos em despesas de saúde, menores níveis de atividade física e um maior esforço na conciliação da sua vida profissional e familiar. Melhorar, contribuir através deste programa para a promoção do exercício da saúde é fundamental para a saúde destas mulheres e para a comunidade em geral”, afirmou, reconhecendo que os técnicos depois destas ação sairão mais capacitados para ajudar as mulheres pós-menopáusicas a fazerem exercício físico, contribuindo para melhoria a sua qualidade de vida.

“Esta ação foi muito orientada para programas de exercício de mulheres pós-menopáusicas. A nossa intenção e uma vez que a nossa ação foi extensa aos técnicos da câmara importava promover uma informação transversal que pudesse capacitar estes técnicos para uma melhor intervenção com a população meia adulta e idosos, quer estejamos a falar de mulheres, quer estejamos a falar de homens”, sustentou, sublinhando estar otimista no sucesso do programa que integra uma equipa de vários alunos que estão a fazer o doutoramento em ciências do desporto na UTAD.

“Estão todos motivados e os investigadores estão também motivados pela sua implementação e não posso deixar de destacar a iniciativa da Câmara de Penafiel e o apoio dos agrupamentos dos centros de saúde da região”, frisou.

Refira-se que o programa pretende “proporcionar a prática de exercício físico orientado para as necessidades da mulher após a menopausa”, sendo supervisionado por profissionais especializados.

O programa irá valorizar o “exercício físico multimodal (cardiovascular, força, equilíbrio e flexibilidade) em contacto com o ambiente natural”, integrando “ sessões também em contexto indoor (em sala), três vezes por semana”.

“A entrada no programa de exercício é precedida de uma avaliação clínica, sendo complementado com avaliações da aptidão física, avaliações funcionais e de qualidade de vida”, afirma a autarquia.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!