Novum Canal

mobile

tablet

Primeiro trilho florestal acessível do país vai ser construído em Lousada
Fotografia: Câmara de Lousada

Primeiro trilho florestal acessível do país vai ficar em Lousada

Partilhar por:

A Mata de Vilar, na Paisagem Protegida Local do Sousa Superior, vai ter disponível o primeiro trilho florestal inclusivo do país, acessível a pessoas com vários tipos de deficiência e mobilidade reduzida.

A autarquia destaca, em comunicado, que o município viu recentemente aprovado o projeto “Mata de Vilar: Turismo Verde e Acessível das terras do Vale do Sousa”, que prevê várias benfeitorias focadas na sua preservação e na melhoria da experiência de visitação para todos os tipos de público.

“Brevemente, a Mata vai ter disponível um trilho florestal inclusivo e acessível, homologado para utilizadores invisuais ou com mobilidade condicionada, com uma extensão aproximada de 800 metros. Em contexto florestal, este trilho inclusivo vai ser único no país”, lê-se na nota informativa que nos foi endereçada que refere que o “trilho vai ainda ser complementado com estruturas de apoio à visitação, nomeadamente uma mesa interpretativa sensorial e outros instrumentos de estimulação sensorial e de orientação, reforçando o seu caráter inclusivo. Este novo trilho é uma adição aos quatro já existentes na Mata, com extensões e graus de dificuldade variáveis (Trilho do Miradouro, Trilho do Medronheiro, Trilho das Alamedas e Trilho Histórico)”.

A câmara reforça que vai ser, também, “disponibilizado, brevemente, um aplicativo de apoio à visitação para smartphones (cofinanciado pelo projeto VilarIntegra, do Turismo de Portugal) e vão ser implementados pontos de acesso Wifi e postos de carregamento alimentados por energia solar”.

Fotografia: Câmara de Lousada

“O acesso à rede de internet vai ter ainda a função de auxiliar a gestão e monitorização da Mata, permitindo a recolha e carregamento de dados em tempo real, auxiliando ainda a realização de atividades pedagógicas, científicas e de ciência cidadã”, acrescenta o comunicado qye sustenta que a “Mata vai sofrer obras de conservação de elementos arquitetónicos com interesse histórico e cultural, designadamente os caleiros originais calcetados que ladeiam alguns trilhos”, declarando que os estes vão ser recuperados numa “extensão de aproximadamente 300 metros, mantendo a sua traça original, dos finais do século XIX, bem como a funcionalidade de condução das águas pluviais”.

O município relembra que “em pleno coração da Paisagem Protegida Local do Sousa Superior (PPLSS), a Mata de Vilar é um dos últimos redutos de floresta nativa do concelho e da região”.

“ Os projetos de melhoramento de que tem sido alvo tornam-na um exemplo de promoção da atratividade turística e da visitação sustentável em áreas protegidas, central na dinamização socioeconómica da região e claramente complementar a outros equipamentos e iniciativas ambientais da PPLSS e do Município de Lousada. Não estando ainda totalmente aberta ao público, a Mata pode ser visitada por grupos e em eventos organizados, sob pedido”, sublinha o comunicado que declara que “Mata de Vilar: Turismo Verde e Acessível das terras do Vale do Sousa” é um projeto no âmbito de uma iniciativa comunitária promovida pelo PDR2020 e cofinanciada pelo FEADER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Agrícola e Rural) – “A Europa investe nas zonas rurais”, no âmbito do Portugal 2020”.  


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!