Novum Canal

mobile

tablet

“Sucesso da primeira emissão de dívida de 2022 reafirma confiança dos investidores nas políticas do Governo”

“Sucesso da primeira emissão de dívida de 2022 reafirma confiança dos investidores nas políticas do Governo”

Partilhar por:

Foi esta quarta-feira efetuada a primeira grande emissão de obrigações do tesouro (OT) do ano através de um sindicato bancário.

O gabinete do ministro de Estado e das Finanças destaca, em comunicado, que “deu-se início ao Programa de Financiamento da República para 2022 através de uma emissão de longo-prazo, tendo sido aberto um novo benchmark a 20 anos (abril de 2042)”.

“É a primeira emissão num contexto de progressiva normalização da política monetária após a decisão do Banco Central Europeu de terminar o programa PEPP (Pandemic Emergency Purchase Programme) e a consequente subida generalizada de taxas de juro na Europa. Ainda assim, a nova emissão a 20 anos foi feita a uma taxa de 1,185% (reoffer yield), estando o diferencial de preço a pagar pela República, comparativamente com a Alemanha, em mínimos históricos”, lê-se na nota à comunicação social.

De acordo com o mesmo gabinete, a “elevada procura pelas novas obrigações e a apetência por dívida pública portuguesa evidencia-se também pela dimensão do livro de ordens, que atingiu um montante de 20 mil milhões de euros, ou seja, cerca de sete vezes superior à oferta de 3 mil milhões de euros”.

O Governo reforça que “esta emissão de longo-prazo permite dar continuidade ao trabalho dos últimos anos, onde se destaca o período da pandemia, em que se aproveitou as boas condições de financiamento e as taxas de juro baixas para aumentar maturidades”.

De acordo com o gabinete do ministro “com efeito, em 2021, a nova dívida emitida pela República atingiu uma maturidade média de 14 anos, superior à maturidade da maioria dos países da zona euro e, mesmo assim, com um custo mais baixo do que a dívida dos principais Estados soberanos comparáveis”.

“A maturidade desta nova dívida emitida pela República foi muito superior à maturidade média do stock da dívida direta do Estado que é de cerca de 8 anos e tem um custo de 2,0%”, reforça a nota informativa que declara que “apesar da pandemia, a emissão de hoje comprova a confiança que os investidores depositam em Portugal, evidenciando um pleno acesso aos mercados financeiros, em condições historicamente favoráveis”.

“O sucesso de hoje comprova também o trabalho e a política económica e financeira que Portugal tem conseguido executar no atual contexto”, acrescenta o comunicado.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!