Novum Canal

mobile

tablet

CCDR-Norte renova liderança da gestão do programa europeu para o Atlântico
Fotografia: CCDR-N

CCDR-Norte renova liderança da gestão do programa europeu para o Atlântico

Partilhar por:

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-Norte) assegurou a “renovação da responsabilidade de entidade gestora do INTERREG Espaço Atlântico que será implementado até 2030”.

A CCDR-Norte destaca, em comunicado, que “trata-se do único programa europeu de cooperação transnacional gerido em Portugal”, sendo “a terceira vez que a instituição garante, junto da Comissão Europeia e dos Estados-Membros envolvidos, este papel de liderança no programa comunitário de referência para a fachada europeia atlântica”.

A CCDR-Norte reforça que o “INTERREG Espaço Atlântico tem um orçamento de, aproximadamente, 150 milhões de euros do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e destina-se a financiar projetos de 25 regiões de quatro Estados-membros: Portugal, Espanha, França e Irlanda”.

De acordo com o gabinete de Marketing e Comunicação da CCDR-Norte, os “projetos são realizados em parceria entre organizações públicas e privadas, como regiões, universidades, centros de ciência e inovação, empresas e associações, entre outras – e têm por objetivo melhorar a competitividade regional e a qualidade de vida das regiões atlânticas europeias nas áreas da “Inovação Azul e Competitividade”, “Ambiente Azul”, “Turismo Sustentável e Cultura” e “Governança do Espaço Atlântico”.

Citado em comunicado, o presidente da CCDR-Norte, António Cunha, destaca que “ao reassumir esta posição de liderança, a Região Norte reforça o seu compromisso com as políticas europeias fundamentais e de vanguarda, em particular nos domínios da economia azul, do ambiente marinho e dos oceanos, comprometendo-se a contribuir para os chamados Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e do Pacto Verde Europeu”.

CCDR-Norte renova liderança da gestão do programa europeu para o Atlântico
Fotografia: CCDR-N

A CCDR-Norte avança que “no atual ciclo de financiamento comunitário, o INTERREG Espaço Atlântico atribuiu 178 milhões de euros a 71 projetos de cooperação, apoiando 716 entidades de 36 regiões europeias nas áreas da inovação e competitividade, eficiência dos recursos, riscos territoriais e biodiversidade e património natural e cultural. Atualmente, a taxa de execução situa-se nos 46 por cento, tendo quase duplicado no último ano”, sustentando que  a “30 de Outubro, quando assumiu funções o atual Presidente da CCDR-NORTE, era de 24%”.

A CCDR-Norte esclarece, ainda, que “no atual ciclo de fundos comunitários, foram premiados três projetos apoiados pelo Programa Espaço Atlântico nos “Atlantic Project Awards”, iniciativa da Comissão Europeia, pelo seu forte contributo para a implementação da estratégia europeia para o Atlântico. Os projetos CLEANATLANTIC (remoção de lixo marinho), SAFER (setor de produtos do mar) e EBB (proteção da biodiversidade) foram reconhecidos nas áreas da proteção do ambiente marítimo e dos ecossistemas marinhos, contribuindo para a adaptação e mitigação das alterações climáticas nas regiões do Atlântico”.

“Também o projeto PORTOS foi recentemente premiado pelos “PT Global Water Awards”, uma iniciativa nacional que conta com o apoio do Ministério do Ambiente e Ação Climática e do Ministério dos Negócios Estrangeiros, pelo seu contributo para a promoção da transição energética dos portos do Espaço Atlântico”, lê-se na nota informativa que acrescenta que ainda no domínio da “transição energética destaca-se o projeto SEAFUEL, que instalou a primeira estação de abastecimento de hidrogénio na ilha de Tenerife, uma instalação piloto capaz de produzir hidrogénio verde, como combustível alternativo, a partir de energias renováveis abundantes nesta ilha – solar, eólica e marinha”. 

A CCDR-Norte informa que a “disponibilização de uma frota de sete veículos equipados com célula de combustível, capazes de ser abastecidos nesta estação, visa demonstrar a viabilidade tecnológica, social e económica do uso do hidrogénio verde no transporte local, tornando possível viajar com zero emissões e com energia 100% renovável, e contribuindo assim para uma mobilidade mais verde e um turismo mais sustentável nesta região”, sustentando que o “próximo passo será a transferência deste projeto piloto para outras regiões do Espaço Atlântico”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!