Novum Canal

mobile

tablet

Ministro da Administração Interna inaugurou nova esquadra da PSP de Valongo

(C/VÍDEO) Ministro da Administração Interna inaugurou nova esquadra da PSP de Valongo

Partilhar por:

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, inaugurou, esta tarde, a nova esquadra da PSP de Valongo, estrutura instalada nas antigas instalações do Mercado Municipal de Valongo e que segundo o governante irá contribuir para dimensão de proximidade que o Governo tem vindo e fomentar e que faz com que Portugal seja um dos países mais seguros do mundo.

“Estamos a falar de uma esquadra que foi requalificada, que serve esta cidade e que contribuiu na Área Metropolitana do Porto, tal como um conjunto de investimentos em desenvolvimento ou já concluído, o próximo será a divisão de Matosinhos que está numa fase final de obra, contribuem nesta dimensão de proximidade para que Portugal seja um dos países mais seguros do mundo. Desde 1989, os últimos quatros anos foram os que registaram melhores indicadores, traduzidos numa tendência de descida quer em criminalidade geral, quer de criminalidade violenta e grave. Aliás, em 2021, com os dados provisórios até ao final de outubro regista-se uma redução a nível nacional da criminalidade violenta e grave na ordem dos 9%”, disse.

Eduardo Cabrita realçou, também, a articulação entre a Administração Central e as autarquias, confirmando que estas têm tido um papel relevante no tal dimensão de proximidade que o Governo tem vindo a promover.

O Ministro da Administração Interna manifestou, também, que nesta fase de ciclo autárquico novo, deve ser discutido com os municípios da Área Metropolitana do Porto, agora num quadro marcado pelas vicissitudes da política nacional, o modelo de uma resposta adequada nas zonas urbanas.

“Não temos de copiar modelos de ninguém, temos de aperfeiçoar a nossa boa experiência, mas tendo em conta aquilo que se faz noutras áreas metropolitanas um pouco por essa Europa fora”, expressou, salientando que mesmo em contexto de pandemia foi possível concluir a formação de mais 750 agentes e dentro de poucas semanas entrarão cerca de mil novos candidatos em formação, em mais um curso de agentes da PSP.

“A Lei de Programação tem, também, permitido dotar a Área Metropolitana do Porto com novas viaturas, cerca de 170 viaturas para a PSP e GNR, nos últimos dois anos, e também os equipamentos de apoio à atividade policial. Esta é uma matéria que está no âmago da soberania e por isso o Governo não enjeita responsabilidades, mas sabemos que a parceria com os agentes locais é essencial para a construção de uma capacidade para antecipar problemas, para fomentar respostas e construirmos esta ideia de uma sociedade solidária, coesa em que a segurança é um elemento fundamental”, expressou, não esquecendo os profissionais da Polícia de Segurança Política que trabalharam em condições precárias durante muito tempo e que vão passar a ter, disse, melhores condições.

O presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, declarou que além de ceder o imóvel, a autarquia executou as obras de adaptação do edifício, que passou a ter as condições funcionais e operacionais adequadas ao cumprimento da missão pública desta força de segurança.

“Cedemos o edifício e executamos a obra. Conseguimos resolver um problema que se arrastava desde 1991, através da transformação do antigo Mercado Municipal de Valongo numa nova esquadra, para substituir as instalações na Rua Joaquim Marques dos Santos, que além de estarem degradadas são desajustadas para as funções das forças de segurança”, afirmou, sustentando que as instalações da PSP de Valongo nos últimos 30 anos eram desadequadas.

“Quem conhece sabe do que falo. Esta é uma esquadra com mais dignidade e isso é importante para a atuação de uma força como a PSP”, confirmou, sustentando que a reinstalação da esquadra da PSP de Valongo no antigo mercado municipal implicou um “investimento de 800 mil euros que foi assegurado pelo Ministério da Administração Interna e resultou de um contrato de cooperação interadministrativo entre o Município de Valongo, a secretaria-geral da Administração Interna e a Polícia de Segurança Pública”.

Questionado acerca dos rumores de um eventual encerramento da esquadra da PSP de Ermesinde, que o ministro entretanto já desmentiu, José Manuel Ribeiro, confirmou que Eduardo Cabrita enviou uma carta ao município, informando que não está previsto o encerramento desta esquadra.

“Para mim está resolvido. Para a autarquia o mais importante é manter em funcionamento os equipamentos, a forma como estes se organizam não é uma competência da câmara municipal. Coloquei uma questão por escrito ao senhor ministro, o senhor ministro respondeu-me por escrito, dizendo aquilo que eu espero e que a comunidade, também, espera. A esquadra de Ermesinde vai continuar aberta a servir a comunidade e o concelho de Valongo”, reiterou, assumindo, em resposta a uma pergunta de um jornalista, que tem sido uma preocupação do município requerer o reforço de meios.

“Se pudesse tinha no concelho mais agentes da PSP e da GNR. Isso é um desejo de quase todos os meus colegas. Num concelho com cerca de 100 mil habitantes, o que pretendemos é muita gente aqui”, precisou.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!