Novum Canal

mobile

tablet

Câmara quer implementar sistema de videovigilância em Ermesinde e Valongo

(C/VÍDEO) Câmara quer implementar sistema de videovigilância em Ermesinde e Valongo

Partilhar por:

A Câmara de Valongo vai avançar, em colaboração com a PSP, com um sistema de videovigilância em Valongo e em Ermesinde.

O presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, proferiu estas declarações no âmbito da inauguração da nova sede da esquadra da PSP Valongo, sedeada nas antigas instalações do Mercado Municipal.

“Agora a competência não é nossa. O papel do município é ser proactivo. Pedir reforço de meios, faço-o constantemente e no caso da videovigilância é algo que podemos fazer para acrescentar tecnologia ao trabalho da polícia e iremos fazê-lo. Estamos a fazer aquilo que nos compete”, disse salientando que o sistema de videovigilância irá abranger Ermesinde e Valongo.

“Existindo necessidade noutros locais, como Alfena, Campo e Sobrado, assim o faremos, embora nessas áreas não sejam áreas da PSP. Neste caso em concreto, estou-me a referir à PSP. Estamos a falar de zonas onde estão concentradas quase 80 mil pessoas. Estamos a falar de um mecanismo que está a ser usado em muitas cidades. Achamos que a instalação dos sistemas de videovigilância vem reforçar e acrescentar tecnologia ao trabalho dos agentes, isto, apesar dos números, das estatísticas da criminalidade no concelho de Valongo serem das mais reduzidas. Queremos fazê-lo numa ótica de proatividade. A Câmara de Valongo vai investir, estamos a falar de muito dinheiro”, referiu.

O chefe do executivo, confrontado com o investimento que irá implicar a instalação deste sistema, avançou que primeiro urge ir para o terreno com a PSP, verificar quais são os locais adequados.

“Estamos a falar de um processo que tem alguma morosidade, julgo que ainda será necessário um parecer da Comissão da Proteção de Dados. Agora, não sei dizer qual o montante do investimento, mas assim que souber direi. O Orçamento que irá à reunião de câmara já irá ter essa rubrica porque isto implica investimento. Sabemos que é caro, porque estamos a falar de uma tecnologia que é cara”, expressou, recordando que o Porto já está a avançar.

“Valongo já falou com a Câmara do Porto e com o Comando e iremos naturalmente analisar. Nada é pacífico, mas o pior que poderemos ter na vida é não fazer nada”, precisou.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!