Novum Canal

mobile

tablet

Jovens paredenses em excelente nível na Grande Final Nacional do Drive Tour em Palmela
Fotografia: Cecília Rocha

(C/VÍDEO) Golfe: Jovens paredenses em excelente nível na Grande Final Nacional do Drive Tour em Palmela

Partilhar por:

Os jovens paredenses, Pedro Mendes, campeão nacional de sub-18, e Francisca Rocha, vice-campeã nacional de sub-16, estiveram em excelente plano Grande Final Nacional do Drive Tour em Palmela, que decorreu no Montado, em Palmela.

Pedro Mendes, a competir no Oporto Golf Clube, ainda visivelmente feliz pela conquista deste troféu, assumiu que este era um objetivo que já perseguia há algum tempo.

“Era um objetivo que já perseguia há bastante tempo, a prova correu bem, foram dois dias de competição e não podia estar mais feliz pela conquista deste título” disse, salientando que para este troféu também contribuiu os vários torneios que disputou que integram um ranking, composto por várias provas que os atletas têm de fazer durante um ano.

“Os torneios correram-me bem e a final, também, estive em bom plano, por isso conseguir arrecadar o primeiro lugar nesta categoria, apesar da oposição que tive dos restantes atletas dos outros clubes em prova”, expressou, frisando que começou a praticar a modalidade com a idade de seis anos.

Falando dos seus próximos objetivos, o atleta confirmou que este é o seu último ano de sub-18, estabelecendo como meta estar nos rankings nacionais absolutos.

“É um meta que gostava de atingir,  mas ainda tenho de reunir, ver os calendários. Estamos a falar de um patamar mais exigente e obviamente que a entrega e a determinação terá também que ser mais elevada”, disse.

Pedro Mendes, a frequentar o curso de engenharia informática no ISEP, admitiu que conciliar os estudos com a modalidade requer alguma gestão e sobretudo empenho e determinação.

“Apesar do golfe ser uma modalidade que exige muita entrega e determinação, tem sido possível conciliar os estudos com esta modalidade”, acrescentou, desmistificando a ideia de que o golfe é uma modalidade elitista, direcionada apenas para grupos ou pessoas que têm já algum suporte financeiro.

Fotografia: Cecília Rocha

“Discordo de quem pensa dessa forma. Basta ver o trabalho que o Paredes Goçlfe Clube tem feito em prol da promoção da modalidade, permitindo que muitos jovens, até das escolas, possam ter uma primeira experiência com a modalidade. Na região e no país existem inúmeros clubes que fomentam a formação de jovens atletas, pelo que hoje existe uma maior disseminação da modalidade e o seu acesso está também mais facilitado”, expressou, reiterando que, atualmente, já não é necessário ter grande capacidade financeira para jogar.

Pedro Mendes antes de integrar o Oporto Golf Club iniciou a prática na modalidade no Amarante Golfe Clube, por influência do pai e de outros familiares, tendo rumado depois para o Paredes Golfe Clube.

“Estive em Paredes vários anos, o Paredes Golfe Clube sempre foi uma casa que nos acolheu bem, é um clube que tem excelentes condições e acredita nos seus atletas”, afirmou, declarando oque o Paredes Golfe Clube é, hoje, uma referência no norte de Portugal, sendo, também, responsável pela formação de atletas que jogam já ao mais alto nível.

 Francisca Rocha, também atleta do Oporto Golf Club, realçou a importância de ter arrecado o segundo lugar, numa prova nacional, que contou com a presença de atletas também consagradas.

“Neste prova, bastava-se fazer um jogo conseguido para ser vice-campeã e foi isso que aconteceu. Era um objetivo que queria muito atingir e felizmente acabei por conseguir atingir essa fasquia”, avançou, sustentando que o primeiro dia de competição não lhe correu de feição, mas no segundo corrigiu e acabou por arrecadar o segundo lugar.

“No primeiro dia apanhei uns buracos maus, mas depois corrigi. Foi uma competição muito renhida.  A Ana da Costa Rodrigues, do C.G. Miramar, que se sagrou campeã nacional de sub -16, é uma excelente atleta, esteve sempre na luta até ao fim e eu estava um pouco nervosa”, sublinhou, ainda, radiante pelo feito obtido e admitindo que foram já várias as pessoas que a felicitaram por este segundo lugar.

“Muitos felicitaram-me pelas redes sociais e estou muito orgulhosa pelo resultado obtido”, acrescentou, reconhecendo que o golfe é uma modalidade exigente, que exige foco, entrega e muita vontade.

“Sou aluna do 10.º ano de escolaridade, frequento a Secundária de Paredes e treino em Paredes e quando posso vou a Espinho. Tento treinar quatro dias por semana, sobretudo, aproveitando as tardes”, concretizou, confessando que o segredo para ter êxito e conciliar os estudos com a prática da modalidade passa pelo foco que dedica a cada uma das atividades.

“Quando estou a estudar o meu foco são apenas os estudos, quando estou a treinar ou tenho alguma prova, o meu foco está apenas direcionado para os treinos ou para as provas”, afiançou.

Quanto aos seus objetivos mais imediatos, Francisca Rocha foi perentória em afirmar que passam por se sagrar campeã de sub-16, já no próximo ano.

“Acho que tenho condições para vencer, vou focar-me ao máximo, preparar-se para fazer uma época bem conseguida. Este ano sabia que ia ser difícil atingir esse objetivo, até devido à mais-valia da Ana da Costa Rodrigues, do C.G. Miramar”, atalhou.

Interpelada sobre a ideia de que esta é uma modalidade elitista, Francisca Sousa contrapôs, confirmando que há cada vez mais jovens e pessoas a praticarem a modalidade, não sendo necessários recursos avultados para o fazer.

“As escolas têm o desporto escolar, onde a modalidade é já uma realidade, o que permite que os alunos frequentem os clubes e até experienciem a modalidade. À medida que vamos evoluindo, há também a possibilidade de contarmos com o apoio de outras marcas”, adiantou, relevando o trabalho que o Paredes Golfe Clube tem feito em prol da modalidade.

“O clube é já uma referência na região e não só, que aposta na formação e trabalha os atletas desde pequenos, o que é sempre uma mais-valia para quem quer prosseguir na modalidade”, frisou.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!