Novum Canal

mobile

tablet

Paredes: Homem suspeito por violência doméstica fica com pulseira eletrónica
Fotografia: GNR

Paredes: Arguido por simulação de furto de veículo

Partilhar por:

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Penafiel esclarece em aditamento ao comunicado enviado aos órgãos de comunicação social, sobre a constituição de arguido, no dia 19 de setembro, de um homem de 45 anos, suspeito por simulação de furto de veículo, no concelho de Paredes que “no decorrer da investigação, os militares da Guarda apuraram que, inicialmente, o suspeito, proprietário da viatura, vendeu-a a uma terceira pessoa, que por sua vez, não efetuou a alteração do registo de propriedade no Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), antes de a entregar na empresa de comercialização de automóveis”.

As autoridades avançam que “esta situação levou a que o arguido suportasse todas as custas inerentes ao Imposto Único de Circulação (IUC) da viatura, e numa tentativa de tentar resolver a situação fiscal, resolveu simular o furto do veículo, com o objetivo de não lhe ser imputada qualquer responsabilidade e o respetivo imposto”.

Fotografia: GNR

A GNR destaca, ainda, que “no âmbito de uma queixa apresentada por furto de veículo, os militares da Guarda realizaram diversas diligências policiais que culminaram na localização e apreensão do veículo dado como furtado, na localidade de Melres, no concelho de Gondomar, e na identificação de dois homens de 30 e os 51 anos, proprietários de uma empresa de comercialização de viaturas que estavam na posse do veículo. No decorrer da ação apurou-se que o legal proprietário do veículo se tinha deslocado à referida empresa de comercialização de viaturas, onde deixou a viatura com intenção de ser vendida. Nesse seguimento, o suspeito formalizou a denúncia a dar conta do alegado furto do veículo, com o objetivo de não lhe ser imputada qualquer responsabilidade e o respetivo imposto”.

As autoridades referem que “das diligências do inquérito, constatou-se que o veículo não foi furtado, tal como o denunciante tentou fazer crer junto das autoridades, havendo uma simulação de furto de veículo, motivo pelo qual o suspeito foi constituído arguido”, sustentando que os “factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Paredes”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!