Novum Canal

mobile

tablet

Ermesinde comemora 31 anos da elevação a cidade com programa cultural diversificado
Fotografia: Junta de Freguesia de Ermesinde

Ermesinde comemora 31 anos da elevação a cidade com programa cultural diversificado

Partilhar por:

Ermesinde comemora, esta terça-feira, os 31 anos da elevação à categoria de cidade.

O presidente da Junta de Freguesia de Ermesinde, João Morgado, destaca, em declarações ao Novum Canal, que para assinalar a efeméride, a “Câmara Municipal de Valongo e a Junta de Freguesia de Ermesinde associam-se na organização de um programa comemorativo que decorrerá entre os dias 13 e 18, um pouco por toda a cidade, concentrando-se, essencialmente, no Parque Urbano e no Largo da Estação”.

O autarca realça que, condicionados pela pandemia, “não será possível assinalar a efeméride com festa, espetáculos e bombos, estando, no entanto, a cidade vestida de branco e acolherá livros e leituras, animação de rua, oficinas, exposições e outras surpresas”.

Fotografia: Junta de Freguesia de Ermesinde

O programa iniciou-se esta manhã com a atribuição à freguesia do certificado verde, no âmbito do projeto Coração Verde, da Lipor que envolve também a Câmara de Valongo, tendo Ermesinde sido a freguesia piloto do projeto.

O autarca explicou que este projeto tem como propósitos incrementar o compromisso dos cidadãos, através da implementação de boas práticas ambientais, tendo a entrega, por parte da Lipor, da certificação “Coração Verde”, acontecido no seguimento do Projeto “Lipor Geração + Local” (em desenvolvimento na cidade) e que tornou a junta de freguesia a primeira autarquia local com esta certificação.

A cerimónia contou com as presenças do presidente da Câmara Municipal, José Manuel Ribeiro, também membro do Conselho de Administração da Lipor, do presidente da Junta da Freguesia de Ermesinde e de Paula Mendes, em representação da Lipor.

Estiveram ainda presentes diversas associações e IPSS´s de Ermesinde, entre outros convidados.

Ainda no âmbito do programa, decorre esta terça-feira, pelas 17h00, a oficina de ilustração para crianças, de Ana Luísa Oliveira, atividade que está agendada para o Parque Urbano.

Fotografia: Junta de Freguesia de Ermesinde

Às 17h00 terá lugar, no Fórum Cultural, a apresentação do cartão municipal, estando agendada, também, para esta terça-feira, a inauguração da mostra fotográfica “Vórtex Temporal”, numa exposição de painéis iluminados à volta do Fórum.  A mostra estará patente até dia 12 de setembro.

Ainda hoje, pelas 21h00, será inaugurada a exposição “Urban Sketchers em Ermesinde”, uma mostra de pintura que estará, também, patente até dia 12 de setembro.

Pelas 18h00 decorre, no Fórum Cultural, a apresentação do livro “Ermesinde I Episódios da História da Nossa Cidade – Avanços e Recuos”, de Jacinto Soares.

Destaque, ainda, para a iniciativa Valongo A Ler que irá decorrer na Praça da Estação e no Parque Urbano.

Já nos dias 17 e 18 de julho, realiza-se mais uma oficina de ilustração para crianças, com Cláudia Castro, e a atividade “Figuras da Nossa História”, com os “Cabeças no Ar e Pés na Terra”.

Falando do 31.º aniversário da elevação de Ermesinde a cidade, João Morgado reconheceu ser uma responsabilidade acrescida, enquanto autarca, gerir uma cidade que conta já com 140 mil habitantes.

O autarca realçou que a ação do seu executivo tem sido canalizada, preferencialmente, para fazer face às inúmeras situações relacionadas com a Covid-19, nomeadamente a proteção social e o apoio às pessoas que viram os seus rendimentos afetados e que foram vítimas do flagelo do desemprego.  

João Morgado recordou, por outro lado, que a cidade de Ermesinde debate-se, hoje, com vários desafios, carece de vários equipamentos e espaços verdes e não pode continuar a ser encarada como uma cidade dormitório.

O responsável pelo executivo da junta de freguesia enfatiza, no entanto, o investimento que está a ser realizado no Parque do Leça – Ermesinde, com a implementação da 1.ª fase do Parque do Leça, da responsabilidade da Câmara Municipal de Valongo.

Refira-se que este investimento prevê recuperar as margens do Rio Leça com recurso a técnicas de engenharia natural, a criação de hortas familiares, entre outras intervenções.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!