Novum Canal

mobile

tablet

Atleta da Silva & Vinha A.D.R.A.P Sentir Penafiel foi 18.º no contrarrelógio do Campeonato do Mundo de Paraciclismo
Fotografia: Silva & Vinha A.D.R.A.P Sentir Penafiel

Manuel Ferreira inicia esta quarta-feira Mundial de Paraciclismo ao serviço da seleção nacional

Partilhar por:

O atleta Manuel Ferreira, da Silva & Vinha A.D.R.A.P Sentir Penafiel, é um dos atletas que integra a comitiva da seleção nacional que participa entre hoje e até domingo, aquela que é a prova mais importante do paraciclismo, o mundial da modalidade, competição que irá contar com a presença de mais de 300 atletas, em representação de 39 países.

A Federação Portuguesa de Ciclismo destaca, em comunicado, que no decorrer da competição serão “outorgados 53 títulos mundiais”.

“Tudo começa com a estafeta, às 19h00 de dia 9 de junho”, refere a Federação que reforça que  “as restantes jornadas serão bem mais preenchidas, com competições durante todo o dia”.

Já nos dias 10 e 11 de junho disputam-se os contrarrelógios individuais.

“ No dia 10 correm os corredores das classes C e B, no dia seguinte é a vez dos exercícios individuais para os paraciclistas das classes H e T”, avança a estrutura que gere o ciclismo nacional que relembra que “as provas de fundo acontecem no fim de semana. No sábado competem os corredores das classes C e B, ficando os paraciclistas das classes H e T para o fecho da competição. Portugal, depois da conquista de seis medalhas nos recentes Campeonatos da Europa, vai competir com 13 corredores nestes mundiais”.

Fotografia: Federação Portuguesa de Ciclismo

A semana velocipédica em Portugal fica marcada pela realização do Grande Prémio do Douro Internacional, de quinta a domingo, numa prova de estrada por etapas, que vai “juntar no mesmo pelotão as formações continentais e de clube portuguesas”.

A Federação Portuguesa de Ciclismo reforça que a “prova arranca com uma ligação de 140,2 quilómetros, entre Torre de Moncorvo e Mogadouro, com partida às 11h50 e chegada às 15h40. No sobe e desce caraterístico da região, o itinerário comporta quatro contagens de montanha de terceira categoria”.

“A segunda etapa, na sexta-feira, leva a caravana de Carrazeda de Ansiães (11h50) até Miranda do Douro (15h50), numa viagem de 144,7 quilómetros, com uma única subida de terceira categoria, a pouco menos de 100 quilómetros da meta”, acrescenta o comunicado que foi enviado  aos órgãos de comunicação social.

Ainda de acordo com a federação, no sábado haverá jornada dupla.

“A partir das 10h00 disputa-se um contrarrelógio individual de 10,8 quilómetros, em Resende. Às 16h20 os ciclistas partem para uma deslocação de 66,2 quilómetros, entre Resende e S. João da Pesqueira (18h15). Um prémio de montanha de terceira categoria, apenas a 5600 metros do final, promete aguçar o engenho dos corredores e das equipas com espírito ofensivo”, lê-se na nota informativa que avança que “as últimas pedaladas, 148 quilómetros entre Tabuaço (11h50) e Lamego (15h50), estão guardadas para domingo. É mais uma tirada em terreno ondulado. Inclui duas subidas de terceira categoria. A última, na N.ª Sr.ª da Ouvida, a 24,5 quilómetros da meta”.

A Federação Portuguesa de Ciclismo esclarece, ainda, que “as escolas de ciclismo da região norte/centro têm um Encontro Inter-Regional no próximo sábado, no AVEPARK – Parque de Ciência e Tecnologia de Guimarães. Os jovens ciclistas vão pedalar em terras minhotas a partir das 14h30”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!