Novum Canal

mobile

tablet

Paredes associa-se a projeto internacional e através do desporto promove inclusão social

Reportagem: Paredes associa-se a projeto internacional e através do desporto promove inclusão social

Partilhar por:

O município de Paredes apresentou, esta sexta-feira, no Centro de Marcha e Corrida, no Parque da Cidade, o projeto Europeu GEOpard, projeto liderado pela Federação Italiana de Atletismo em conjunto com várias cidades europeias e que através do desporto pretende  fomentar a inclusão social, estilos de vida mais ativos e saudáveis.

A apresentação do projeto contou com a presença de vários clubes que têm como objeto a marcha e a corrida, mas também, a CLDS 4G, parceiros deste projeto de âmbito internacional que em Paredes criou a ação local “SOU LIVRE DE SER SAUDÁVEL”.

Através de uma aplicação (GEOpard/Usep), é feito o desafio aos paredenses a instalar a app no telemóvel que faz o registo dos quilómetros efetuados, sejam a caminhar e/ou a correr.

No âmbito  do projeto estão previstas um conjunto de atividades que iniciam já este mês e terminam em setembro, culminando com a Semana Europeia do Desporto.  

O vereador do desporto da Câmara de Lousada, Paulo Silva, realçou a importância dos parceiros e dos vários clubes que se integram este projeto e cujo envolvimento, confirmou, é fundamental para a sua implementação.

“Estamos a falar de um projeto que agrega vários países e cujo objetivo é incrementar um estilo de vida mais saudável, fomentar a integração/inclusão social através do desporto”, disse, salientando que este projeto surge na linha de  outras iniciativas que a autarquia tem implementado com o objetivo de promover a inclusão.  

“Estamos a falar de um projeto financiado pelo Erasmus que surge no seguimento de outros projetos. Conseguimos também que o CLDS se envolvesse, o que constitui um fator claramente diferenciador e deixo desde já o repto para que o CLDS posso participar, no futuro, noutros projetos”, disse, realçando que a integração social através do desporto é um desiderato que  o município tem perseguido, fomentando, nomeadamente em Vilela, um outro projeto, em que o desporto, através do golfe, permitiu promover essa tão desejada inclusão.

O autarca recordou  que o município tem, também, promovido outros projetos, nomeadamente, na área da deficiência e do desporto integrado, conseguindo ganhos acrescidos para os seus utentes.

O responsável pelo pelouro do desporto relevou, ainda, o papel dos vários clubes do concelho na dinamização e promoção do exercício físico, com ganhos para a saúde de cada um e para a saúde pública, cuja participação neste projeto, reiterou, vai conferir uma maior dimensão e visibilidade.

“O facto de conseguirmos manter parcerias com colegas e instituições de outras nacionalidades, permite-nos, por outro lado, conhecer um pouco do que é feito nesses lugares, os métodos e as práticas, estabelecer sinergias, sendo seguramente uma mais-valia  para todos”, atalhou, agradecendo ao Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ) todo o apoio conferido.

Leonel Ferreira, técnico do Gabinete do Desporto, um dos elementos responsáveis pela dinamização do projeto em Paredes, concordou que a corrida e a marcha são duas modalidades que contribuem para a inclusão e são transversais a todos.

“No município desenvolvemos uma ação que é a tradução do projeto local. Estivemos grande parte do ano transato confinados. Queremos desconfinar de forma segura e com ganhos para cada um e por isso o projeto integra vários parceiros, o CLDS, mas também os clubes que vão conferir e trazer também uma dinâmica a esta ação”, atalhou, concordando que além da vertente do desporto e do inclusão social, o projeto tem, também, uma dimensão ambiental e até ao nível daquilo que é o património natural.

Leonel Ferreira destacou que no âmbito do projeto estão previstas várias atividades locais, estando prevista a promoção e o envolvimento das juntas das freguesias e de outras instituições que passarão a funcionar como embaixadores desta iniciativa.

A este propósito, o técnico do Gabinete do Desporto da autarquia paredense declarou que a maioria  das atividades propostas são individuais, evitando-se assim os ajuntamentos e evitando potenciais contágios e cumprindo sempre com as regras da Direção-Geral de Saúde (DGS).

Quantos às atividades propostas, Leonel Ferreira afirmou, ainda, que o objetivo passa por incrementar as ações ao nível local, nas freguesias, permitindo que cada um individualmente possa cumprir com os desafios que lhes são propostos.

“O projeto não é do município, é dos paredenses”, atalhou,  sustentado que o GEOpard fornece uma plataforma onde as pessoas começam por fazer a sua inscrição que faz a ligação a uma aplicação, que está disponível na Google Store, e tem a particularidade de converter os passos em recompensas sociais, na plantação de árvores, na aquisição de fruta e outras recompensas relacionadas com estilos de vida saudáveis.

O projeto inicia em maio e termina em setembro com a presença de todos os parceiros, incluindo os parceiros italianos, sendo objetivo final alcançar os mil quilómetros.

O técnico superior do Gabinete de Desporto confirmou, por outro lado, que está já a decorrer o desafio de Catânia, sede da empresa que produz a aplicação, desafio que consiste em percorrer a distância entre Catânia e Paredes.

“Em maio iniciaremos  esta atividade com dois desafios 22 e 50 quilómetros. A escolha destas datas não foi ingénua 22 quilómetros apelam ao Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade, que se celebra no dia 22, e os 50 quilómetros que é o pulso médio de um atleta amador” afiançou, sustentando que este  projeto não visa a vertente competitiva, mas antes o fomento social, os estilos de vida saudáveis relacionados com a marcha e a corrida.

O vice-presidente da Câmara de Paredes, Francisco Leal, enalteceu o facto da presentação do projeto coincidir com a passagem de Paredes à próxima fase do desconfinamento.

“Nada melhor do que preparar o desconfinamento com caminhadas  saudáveis e num projeto europeu que envolve vários países que concorrem todos para um mesmo objetivo”, confessou, acrescentando: “Todos sentimos que o que é estarmos confinados e sem poder sair de casa”.

O vereador recordou que além dos benefícios para a saúde física, o projeto destaca-se pelos contributos que confere no domínio da saúde mental, apelando também ao desconfinamento consciente e responsável.

O vice-presidente da Câmara de Paredes enfatizou, também, a simbiose que o projeto permite fazer entre aquilo que é o desporto e o ambiente, tendo relevado o trabalho que o pelouro do desporto tem feito na procura destes projetos, envolvendo a comunidade, em geral, a comunidade escolar e as associações.

Refira-se que o projeto conta com a colaboração do “CLDS 4G, a Associação Noturnos de Paredes, o Centro Cultural e Recreativo de Vilarinho de Baixo – Kemedo Team, a Associação ParJovem e a Associação Paredes Aventura”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!