Novum Canal

mobile

tablet

Publicidade

AHRESP defende que Governo e organismos associativos empresariais devem desenhar plano para recuperação do turismo
Fotografia: AHRESP

AHRESP defende que Governo e organismos associativos empresariais devem desenhar plano para recuperação do turismo

Partilhar por:

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHESP) defende que Governo e Organismos Associativos Empresariais devem desenhar plano para recuperação do turismo.

A associação realça, em comunicado, que “sempre defendeu, desde o início da crise, o desenvolvimento de um plano estratégico de recuperação da Atividade Turística, espera que o Executivo atenda aos seus apelos de juntar nesse trabalho Governo e Organismos Associativos Empresariais”.

A AHRESP realça, ainda, que foi aprovado apoio para compensar subida de salário mínimo.

“Foi aprovado ontem em Conselho de Ministros o decreto-lei que cria uma medida excecional de compensação das entidades empregadoras, face ao aumento do valor da retribuição mínima mensal garantida (RMMG) em 2021, através da atribuição de um subsídio pecuniário. Aguarda-se a publicação do diploma para conhecer mais detalhes”, destaca.

AHRESP defende que Governo e organismos associativos empresariais devem desenhar plano para recuperação do turismo
Fotografia: AHRESP

A AHRESP destaca, também, que foi aprovada uma alteração ao “apoio à Retoma Progressiva permite reduções de PNT até 100% em maio”

“ Tal como a AHRESP tem vindo a defender, foi aprovada uma alteração ao Apoio à Retoma Progressiva, atendendo ao atual contexto pandémico e no seguimento da retoma gradual e faseada das atividades económicas. Desta forma, passa a ser permitido que as empresas com quebra de faturação igual ou superior a 75% continuem a reduzir o período normal de trabalho (PNT) até: 100%, no mês de maio, para todos os empregadores; 100%, no mês de junho, para o empregador dos setores de bares, discotecas, parques recreativos e fornecimento de eventos”.

“Para os restantes empregadores com quebras iguais ou superiores a 75%, o PNT pode ser reduzido até 100% em junho, até ao limite de 75% dos trabalhadores ao serviço. Neste mês, as empresas poderão também optar por reduzir até 75% o PNT da totalidade dos trabalhadores”, acrescenta o comunicado que nos foi enviado.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!