Novum Canal

mobile

tablet

Publicidade

Programa para a habitação jovem apresentado pela JSD Guimarães
Fotografia: JSD Guimarães

Programa para a habitação jovem apresentado pela JSD Guimarães

Partilhar por:

A JSD Guimarães apresentou, esta quinta-feira, o programa para a habitação jovem e que irá apresentar ao candidato às eleições autárquicas, agendadas para este ano.

O regulamento para atribuição de apoio no âmbito da recuperação  e aquisição de habitação própria para jovens e jovens casais alude à perda da população nos últimos 10 anos, salientando que “entre 2010  e 2018, cerca de 5500 habitantes, viu a sua percentagem de jovens diminuir em 2,9%, a  sua população em idade ativa (15 aos 64 anos) também diminuiu em 1,5%, o seu número  de idosos (com 65 ou mais anos de idade) aumentou em 4,5% e o seu índice de envelhecimento passou de 81 idosos por cada 100 jovens para 133 idosos por cada 100 jovens,  ou seja, aumentou em cerca de mais 52 idosos por cada 100 jovens”.

Na nota de imprensa enviada ao Novum Canal, a JSD assume que é com “apreensão” que olha para estes indicadores, concordando que “se por um lado urge criar medidas e estratégias de ação social que acautelem a população idosa, por outro lado temos  rapidamente de fixar e atrair jovens e jovens casais para o concelho”.

O plano de apoio à habitação jovem gizado pela JSD destaca que o plano pretende ser um contributo para criar as condições necessárias à emancipação dos mais jovens e terá um impacto positivo noutras áreas do interesse municipal como a natalidade e no investimento no concelho.

JSD Guimarães

 “Sabemos que os jovens e os jovens casais que, em grande parte, possuem vínculos laborais precários adiam por tempo indeterminado a sua emancipação. E, muitas vezes, para  se conseguirem emancipar procuram habitar fora do concelho, seja mais perto da zona  onde encontram emprego e/ou em concelhos com preços de habitação inferiores, ou nos  grandes centros urbanos como Porto e/ou Lisboa. Este plano passa por criar as condições  necessárias a esta emancipação e que, como consequência, terá um impacto positivo  noutras áreas do interesse municipal como a natalidade, o investimento no concelho, o  aumento da força laboral entre outras. A isto estão associados todos os proveitos que  possam derivar da economia criada com a atração e fixação de uma população mais jovem”, lê-se no documento que nos foi enviado.

O regulamento versa sobre as condições de acesso, aos apoios estimados, sobre o fim das habitações, projetos de obras, ónus de inalienabilidade, residência, versando sobre as ações judiciais e fiscais e apreciação de candidaturas.


Partilhar por:

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!