Novum Canal

mobile

tablet

Valongo: Incidência de casos Covid-19 volta a subir
Fotografia: Câmara de Valongo

Valongo implementa programa de Desfibrilhadores Automáticos Externos

Partilhar por:

Com o objetivo de salvar vidas, a Câmara de Valongo está a implementar o Programa de Desfibrilhadores Automáticos Externos em diversos espaços públicos desportivos, num investimento de 50.985,50 euros.

A autarquia esclarece, em comunicado, que o “projeto abrange não só as instalações desportivas municipais (piscinas, estádios e pavilhões, incluindo os das escolas), mas também entidades locais com instalações próprias enquadradas neste objetivo”, sustentando que no total serão instalados 24 desfibrilhadores, distribuídos por quatro estádios, três piscinas, quatro pavilhões e nove escolas municipais e por quatro entidades.

Além do Clube de Propaganda da Natação, o projeto irá abranger as instalações do Atlético Clube Alfenense, Grupo Desportivo e Recreativo da Retorta e Centro Social e Paroquial de Alfena.

Citado em comunicado, o presidente da Câmara de Valongo,  José Manuel Ribeiro, realça que o objetivo do município passa por “salvar vidas”.

“O nosso objetivo é salvar vidas. Queremos garantir que ninguém corre risco de vida pela falta deste equipamento no espaço onde pratica a sua atividade desportiva, seja municipal ou não”, disse, frisando que o projeto implica “não só a compra dos equipamentos, mas também as necessárias ações de formação e certificação em suporte básico de vida, para os técnicos utilizarem corretamente os desfibrilhadores”.

“Estamos a seguir as boas práticas internacionais e a garantir que nenhum praticante de desporto corre riscos pela falta de um desfibrilhador. Quanto mais cedo se iniciarem as manobras de reanimação, quanto maior for o número de pessoas da comunidade local que tiverem formação em suporte básico de vida e em desfibrilhadores e maior for o número de equipamentos disponíveis e operacionais, maior será a probabilidade de se salvarem vidas humanas”, declara.

Valongo implementa programa de Desfibrilhadores Automáticos Externos
Fotografia: Câmara de Valongo

O município avança que a “existência de um desfibrilhador aumenta a taxa de sobrevivência das pessoas que sofram de problemas cardíacos e, em Portugal, ocorrem todos os anos 10.000 casos de paragem cardiorrespiratória onde apenas 3% das vítimas sobrevivem”.

A Câmara de Valongo refere que “os protocolos de cedência de desfibrilhadores automáticos externos ao Clube de Propaganda da Natação, Atlético Clube Alfenense, Grupo Desportivo e Recreativo da Retorta e Centro Social e Paroquial de Alfena já foram aprovados em reunião de câmara, prevendo-se que as ações de formação/certificação e a instalação dos equipamentos em todos os equipamentos abrangidos pelo programa se concretizem nas próximas semanas”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!