Novum Canal

mobile

tablet

mde

Festival internacional projeta Marca ´Lousada Vila de Camélias de forma virtual

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Lousada

Chegou ao fim o XI Festival Internacional de Camélias de Lousada, uma iniciativa da autarquia lousadense, em articulação Associação Portuguesa de Camélias, que este ano e contrariamente aos demais anos, foi transmitida, na integra, online.

Citado em comunicado, o presidente da Câmara, Pedro Machado, reconheceu que apesar dos constrangimentos provocados pela crise sanitária, Lousada conseguiu afirmar a beleza das camélias e da sua biodiversidade, num evento tido como um ativo na valorização do concelho, do turismo e da sua economia.

“Dado que o Festival não podia ser realizado de modo presencial, optou-se por uma forma diferente. Assim, de modo diferente mostramos toda a beleza das camélias e da sua biodiversidade, aliado a um extraordinário produto turístico e económico . Para que fosse possível realizar este evento estiveram envolvidas várias pessoas e entidades, nomeadamente os expositores que, mais uma vez, demonstraram a qualidade e conhecimento das suas camélias, o júri que avaliou, todos os que participaram no concurso “Camélias cá de casa”, e todos os que trabalharam para que fosse possível realizar esta edição do Festival de Camélias”, disse.

Fotografia: Câmara de Lousada

A presidente da Associação Portuguesa de Camélias, Eduarda Paz, relevou o trabalho que o município tem realizado no sentido de dignificar as camélias.

“Ao longo das onze edições do Festival, Lousada tem dado continuidade e impulsionado bastante a paixão pelas camélias e pela jardinagem. Este ano não foi possível estarmos juntos mas todos tivemos a oportunidade de admirar, talvez de forma mais intensa, as extraordinárias camélias que os expositores apresentaram”.

Eduarda Paz referiu, ainda, o facto de Lousada continuar a projetar a marca ´Lousada Vila de Camélias´, conservando o riquíssimo património biológico e cultural que embeleza casas, praças e jardins senhoriais”.

Fotografia: Câmara de Lousada

 “Festival Internacional de Camélias de Lousada apostou nesta vertente digital permitindo projetar a marca ´Lousada Vila de Camélias´, conservando o riquíssimo património biológico e cultural que embeleza casas, praças e jardins senhoriais. As mais belas coleções devem integrar a Rota Europeia de Jardins Históricos, potenciando a vertente turística de Lousada e do seu Festival”, disse ainda.

No âmbito do festival, foi transmitido, no sábado, um vídeo com imagens da última edição, que teve lugar em 2019, seguindo-se uma reportagem sobre o Festival deste ano exibida na TVI24.

A manhã contou ainda com o testemunho de António Nunes que explicou como passou “De apreciador a colecionador de Camélias”.

Fotografia: Câmara de Lousada

No domingo, durante a manhã, foi possível efetuar uma visita virtual pelos Jardins das Camélias. Durante a tarde o especialista nesta área, António Assunção, explicou “Como tratar de camélias”.

A Rota do Românico também se associou ao XI Festival Internacional de Camélias de Lousada através da iniciativa Estendal de Camélias.

“O desafio foi lançado para que miúdos e graúdos elaborassem criativas camélias e as expusessem na janela ou varanda durante o fim de semana. Concurso de Camélias e Camélias cá de casa”, refere a autarquia.

Já o  vereador do Turismo, Nelson Oliveira, anunciou os vencedores do concurso “Camélias cá de casa” e os premiados do concurso de camélias relativos aos expositores.

Fotografia: Câmara de Lousada

O autarca destacou que no “ano passado tudo foi cancelado devido à Covid-19 e este ano a solução encontrada, que passou pela transmissão online permitiu que todos usufruíssem de vários conteúdos mostrando a riqueza ambiental e turística que as camélias trazem ao território de Lousada e da região, cumprindo todas as regras de segurança”.

Referindo-se ao concurso, o responsável pelo pelouro do turismo manifestou que “Foi muito interessante verificar a proatividade dos lousadenses que, com imaginação enviaram dezenas de imagens onde as camélias se destacaram e as votações expressaram o quanto são importantes estas iniciativas”.

Concorreram 10 expositores para as categorias de Melhor Camélia, Melhor Camélia de Origem Portuguesa e Melhor Apresentação Floral.

A escolha dos premiados esteve a cargo de um júri constituído por Rosário Machado, a Arqt. Renata Ferreira e o Eng. Valdemar Ferreira.

Fotografia: Câmara de Lousada

A “Melhor Camélia”, a Camellia flavida, foi para o expositor António Nunes, a “Melhor Apresentação Floral” foi entregue a Rodrigo Mota Leitão, e a “Melhor Camélia de Origem Portuguesa” foi atribuída à Quinta de Villar D´Allen com a Camellia japónica ‘Perfeição de Vilar d’Allen’.

As “Camélias cá de casa” foram escolhidas pelo número de gostos na página do Facebook do Município. O 1.º lugar, com 1500 gostos, foi para a fotografia de Vera Silva, de Nogueira. O 2.º lugar, com 1400 gostos, foi atribuído a André Ferreira, também de Nogueira, e o 3.º lugar, com 1100 gostos, foi para Piedade Bessa, de Nespereira.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!