Novum Canal

mobile

tablet

Sapadores Florestais do Tâmega e Sousa limparam cerca de 250 hectares de floresta em 2020

Partilhar por:

Fotografia: CIM Tâmega e Sousa

A área intervencionada pelas Brigadas de Sapadores Florestais da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa), no último ano, correspondeu a cerca de 250 hectares de mancha florestal.

A CIM Tâmega e Sousa esclarece, em comunicado, que destes 200 hectares estiveram a cargo da primeira brigada, “constituída em 2019, e 50 da segunda, formada em junho do ano passado, mas com trabalho efetivo no terreno a partir de meados de agosto, após um período de formação”.

“Os trabalhos, desenvolvidos em estreita articulação com os Gabinetes Técnicos Florestais dos 11 municípios que integram a CIM do Tâmega e Sousa e com o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, decorreram em todos os municípios, principalmente nas áreas com maior vulnerabilidade aos incêndios, por corresponderem a manchas florestais ou pela sua proximidade a estas”, avisa a CIM Tâmega e Sousa que sustenta que “das ações de silvicultura preventiva destaca-se a intervenção com fogo controlado em cerca de 65 hectares da serra de Matos, em Baião, dando assim cumprimento ao Plano Nacional de Fogo Controlado definido para essa rede primária”.  

Fotografia: CIM Tâmega e Sousa

A CIM Tâmega e Sousa avança, ainda, que a intervenção com fogo controlado foi executada “pela primeira Brigada de Sapadores Florestais, que participou também no projeto-piloto MARQ – Mecanismo de Apoio à Realização de Queimadas, em parceria com a AGIF – Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais, o ICNF e o município de Cinfães, que procura sensibilizar e apoiar os pastores na realização de queimadas em áreas de silvopastorícia e contribuir para a redução da área ardida de forma desregulada durante o verão”.

O projeto decorreu na “serra de Montemuro, em Cinfães, onde foram queimados, de forma controlada, cerca de 20 hectares de área de pastoreio”.

A CIM declara que a primeira Brigada de Sapadores Florestais participou em “20 ações de combate aos incêndios e de rescaldo, nomeadamente nos concelhos de Baião, Cinfães, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira e Penafiel”.

Fotografia: CIM Tâmega e Sousa

Refira-se que a primeira Brigada de Sapadores Florestais foi criada em 2019 e a segunda em junho de 2020, ambas lideradas por um engenheiro florestal, num total de 30 operacionais. Também em 2019 foi constituído Gabinete Técnico Florestal Intermunicipal do Tâmega e Sousa.

A instituição realça que a área de atuação das duas Brigadas de Sapadores Florestais abrange  11 municípios, sendo cofinanciados pelo ICNF, através do Fundo Florestal Permanente.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!