Novum Canal

mobile

tablet

Vídeo: Novo canil de Paredes deverá estar pronto em junho/julho

Partilhar por:

O presidente da Câmara de Paredes,  Alexandre Almeida, anunciou, esta manhã, na sequência do encontro que manteve com a deputada do grupo parlamentar do PAN – Pessoas Animais Natureza, eleita pelo círculo do Porto, Bebiana Cunha, no decorrer de uma visita Centro de Recolha de Canídeos de Paredes, que o novo canil de Paredes deverá estar concluído em junho/julho.

O chefe do executivo paredense, referiu que o novo equipamento, situado muito próximo do atual,  terá capacidade para 42 jaulas e a sua concretização/execução resultou de uma candidatura efetuada aos fundos comunitários.

“Desde o início do mandato tínhamos apresentado uma candidatura aos fundos comunitários porque havia necessidade de aumentar a capacidade de receção de animais no canil.  Essa candidatura foi aprovada no ano passado, decorreu  o período de adjudicação e agora  está a decorrer a obra”, disse, sustentando que além do canil, a autarquia tem adotado e implementado campanhas de esterilização/adoção e sensibilização junto da comunidade.

“ Temos que entender que os canis não são hotéis para os animas, são espaços transitórios para recolhermos os animais, dar o tratamento aos animais  e fazer as adoções e as campanhas de esterilização  que temos vindo a fazer. O canil que está em construção é apenas a ponta do icebergue daquilo que tem sido a nossa política em termos de proteção animal porque mais importante que isso são as campanhas de esterilização que temos vindo a realizar, assim como as campanhas de sensibilização junto das escolas que a nossa veterinária está constantemente a fazer para que as pessoas se consciencializem que os animais não são para abandonar é uma responsabilidade que as pessoas têm. A partir do momento que assumem essa responsabilidade têm que a manter e têm que cuidar dos animais”, afirmou.

O chefe do executivo realçou que com a construção do novo canil/gatil de Paredes, o município passará a dispor de condições para tratar dos animais errantes, nomeadamente ao nível da esterilização dos próprios animais,  atribuindo às famílias com menos recursos um vale para tratarem os seus animais em clínicas que estão devidamente protocoladas com o município.

 “Mesmo para quem tenha fracos recursos financeiros poderá usufruir de um apoio, um vale para poder acorrer a uma das clínicas que estão protocoladas e fazer esses tratamentos aos animais porque o importante é que consigamos controlar a reprodução desses animais”, expressou, esclarecendo que um animal errante depois de ser capturado e esterilizado, não pode ser colocado novamente fora do canil.

“Tem de ser encaminhado e sabemos que, por vezes , é  difícil a adoção desses animais. É através da sensibilização e na aposta continua na esterilização que temos de  controlar o crescimento dos animais abandonados”, reforçou.

O presidente da Câmara de Paredes fez, por outro lado, um balanço positivo do encontro com a deputada do PAN.

“Assim que fomos contactados pela deputada do grupo parlamentar do PAN acedemos logo ao convite. Foi uma conversa em que a deputada quis saber o que a câmara estava a implementar em matéria de política animal. Explicamos que temos vindo a promover campanhas de adoção, as obras que estamos a fazer no canil e o PAN deu alguns sugestões ao nível dos recursos humanos a colocar no futuro canil. O PAN ficou sensibilizado com as campanhas que temos vido a promover de ajudar às famílias mais carenciadas através dos tais vales para conseguirem esterilizá-los”, concretizou.

Bebiana Cunha referiu que a deslocação a Paredes teve como propósito inteirar-se das políticas animais que têm sido implementadas pelo executivo municipal, assim como  o processo de construção  de Centro Canil de Paredes.

“Deslocámo-nos a Paredes porque é um concelho que não tem ainda um centro de recolha oficial de animais devidamente legalizado, ou seja, o centro existente ou canil municipal, tem  uma capacidade muito reduzida e não está dotado daquelas que são as exigências do bem estar animal do século XXI. Uma das conclusões desta reunião é que a câmara municipal iniciou o processo de construção  de Centro de Recolha Oficial de animais com vista a legalizar e a ter um espaço próprio para lá promover políticas de adoção dos animais. É importante que estes centros de recolha façam políticas ativas de adoção de animais e que não sejam depósitos de animais para passaram aí o resto da vida”, concretizou.

A deputada do PAN confirmou que, no decorrer no breve encontro com o autarca paredense, transmitiu a preocupação do partido face ao que são as políticas de combate ao abandono de animais.

“Têm existido queixas de freguesias de Paredes onde se abandonam animais e é fundamental haver uma monitorização dos animais que são abandonados, uma denúncia às autoridades e uma maior prevenção, atuando na sensibilização e consciencialização, mas também implementando políticas de esterilização para controlo da população. Um animal que seja abandonado numa destas freguesias, não existindo uma intervenção no sentido de esterilizar aquele animal, obviamente este número vai crescer por interação e teremos um problema maior a médio  prazo”, frisou, manifestando ser determinando existir uma articulação nas respostas a este problema envolvendo outros municípios.

“São fundamentais políticas integradas nesse sentido. Quanto aos animais que se agrupam em matilhas, já existem soluções noutros municípios, aliás, demos boa nota disso ao presidente da Câmara de Paredes, nomeadamente os parques de realojamento de matilhas podem ser uma solução para estes animais que se tornaram silvestres por furto do abandono.  É fundamental os municípios promoveram as políticas de esterilização  e tivemos a garantia do presidente que vai ser feito uma espécie de vale veterinário para todos os munícipes que queiram esterilizar os seus animais, visando contribuir para o controlo da população”.

O PAN reforçou, também, a necessidade da autarquia reforçar a equipa da médica veterinária, tendo como objetivos levar a bom porto o trabalho  que esta equipa tem implementado ao nível da proteção animal.

“Já quando visitamos estes espaço anteriormente percebemos que há uma médica veterinária que faz muito trabalho de sensibilização e educação para o tratamento dos animais que precisa de meios, meios físicos e meios humanos, de um reforço da sua equipa, com pessoas especializadas que possam ajudá-la a levar a bom porto este trabalho ao nível da proteção animal. Se atuarmos na educação estaremos a prevenir maus tratos, estaremos a prevenir a negligência e não precisaremos de estar a atuar na justiça e estaremos a evitar vítimas animais”.

Bebiana Cunha prometeu continuar a acompanhar o trabalho da autarquia paredense e avançou que irá voltar ao concelho com o objetivo de se inteirar acerca das medidas que o município se comprometeu implementar em matéria de proteção animal.

“É fundamental que o município avance com uma série de políticas neste sentido, continuaremos a acompanhar. Tivemos a garantia do presidente da câmara que existem uma série de iniciativas que vão ser levadas a cabo, da nossa parte continuaremos disponíveis para apresentar soluções para os problemas existentes e pugnar para que o executivo municipal as leve a cabo e voltaremos cá para perceber a evolução destas mesmas medidas municipais”, afiançou.

Refira-se que após a visita e reunião no Centro de Recolha de Canídeos de Paredes, a deputada do PAN irá ainda deslocou-se aos locais na Freguesia de Aguiar de Sousa onde, de acordo com o partido e o que foi noticiado na comunicação social , frequentemente são abandonados canídeos de forma massiva.

A Câmara de Paredes, em nota que partilhou na sua página oficial, declarou que a “nova estrutura está preparada para o alojamento de gatos e terá uma maior capacidade de alojamento para cães. Para além das boxes dos animais estará dotado, ainda, de estruturas de suporte que permitirão uma melhor resposta às necessidades do Concelho de Paredes e dos animais alojados, nomeadamente, jaulas de isolamento/quarentena e zonas para exercício exterior e passeio dos animais. Será possível alojar em simultâneo 42 cães e 24 gatos”, num investimento orçado em 219,255.97 euros e tem um prazo de construção de seis meses.

O município informou que “recentemente foi feito um investimento numa nova carrinha para transporte e recolha de animais”, sustentando que a “promoção de adoção é contínua e a todos os animais adotados por intermédio do município é oferecida a vacinação, a identificação eletrónica (chip) e a esterilização”.

A câmara avançou, ainda, que a autarquia de Paredes irá “aprovar, esta sexta-feira, na Assembleia Municipal o Regulamento do Programa de Incentivo à Esterilização de cães e gatos, documento provado em Reunião de Câmara a 4 de fevereiro”.

“Com esta medida o município de Paredes concederá apoios no âmbito médico veterinário, mais concretamente na esterilização de cães e gatos, nomeadamente, através da atribuição de cheque esterilização a animais, cujos detentores estejam em situação de vulnerabilidade económica”, lê-se na nota que a autarquia partilhou na sua publicação online.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!