Novum Canal

mobile

tablet

“Rádio significa vida, cumplicidade, emoção e companhia”, Ricardo Relvas, locutor do programa manhãs da Radio 88.8 JM Madeira

Partilhar por:

No dia  em que se celebra o Dia Mundial da Rádio, Ricardo Relvas, um conhecido penafidelense, a residir na Madeira, há 14 anos, atualmente locutor do programa Radio 88.8 – JM Madeira, confessou que este meio de comunicação é a sua paixão e há muitos anos faz parte da sua vida.

“A Rádio significa vida, cumplicidade, emoção, companhia, alegria e significa uma “alma” que se sente todos os dias. Fazer Rádio também significa muitas horas a preparar todos os dias um programa diário. No meu caso é claro, significa paixão pelo que se faz. É para mim um prazer de segunda à sexta feira acordar uma região. Fazer Rádio significa comunicação que arde sem se ver”, disse, salientando que além de trabalhar na JM Rádio 88.8 na Madeira também colabora nas Rádios Calheta e Santana FM que pertencem ao mesmo grupo.

O grupo integra, também, um jornal diário que é o JM.

Falando da sua experiência Radio 88.8 – JM Madeira, Ricardo Relvas revelou que começou como colaborador na, então, Rádio Jornal da Madeira, há 13 anos, tendo começado por fazer todos os horários.

“Comecei a fazer o horário da noite e final de tarde até que há cerca de três anos me foi feito o convite para ser o animador/ produtor do programa da manhã”, confirmou, sustentando que começou a fazer rádio no continente, mais concretamente, na Rádio Clube de Penafiel, com um programa destinado à música alternativa.

“Aí aprendi muito e ficarei sempre grato aos profissionais daquela casa e principalmente ao José Vinha que foi a pessoa que apostou em mim na altura tinha 17 anos”, frisou, sublinhando que a paixão pela rádio surgiu desde muito novo quando ouvia o ” Rock em stock” e em conversa com o António Freitas, da Antena 3, ainda num mítico Festival Ultrabrutal.

Ricardo Relvas confessou mesmo que António Freitas foi a pessoa que lhe deu o empurrão para enviar uma carta para um programa no RCP.

Questionado sobre as diferenças de fazer rádio no continente e na Madeira, Ricardo Relvas realçou que a diferença reside no facto de na Madeira, pelo facto de ser um território mais pequeno, a visibilidade ser maior.

“A diferença entre as chamadas rádios locais, aqui tens mais visibilidade por ser um meio mais pequeno e aqui dá-se muita atenção à produção musical, cultural regional e esta é uma das grandes apostas na rádio e do programa que faço diariamente”, avançou, reconhecendo que as maiores dificuldades em fazer rádio, neste momento, têm a ver com as questão financeira.

“As maiores dificuldades da rádio atualmente são as financeiras, principalmente nesta altura. Muita gente sempre disse que a rádio ia morrer com a tv, morrer com a internet, a rádio reinventa-se todos os dias. Por outro lado a televisão vem “beber” à rádio basta ver os programas da manhã dos canais generalistas. Mas, neste momento, a dificuldade chama-se dinheiro”, concretizou.

Quantos aos desafios de fazer rádio, Ricardo Relvas assumiu que estes são diários.

“Os desafios são diários, mas os principais são as pessoas ouvirem mais rádio e não tanto as variadas plataformas digitais, mas o principal desafio  é animar, informar e ter todos os dias a companhia dos ouvintes nem que seja um bocadinho no despertador ao acordar e na fila de transito”, atalhou, sustentando que o seu programa além da música integra outras vertentes, música, humor, bem-estar, o cinema, com grande enfoque à música original que é feita na Madeira.

“Aproveito para dizer que faço o programa da manhã na JM Rádio, das 7:00 às 11:00 de segunda à sexta-feira, que passa ao mesmo tempo na Santana FM, com informação regional de hora a hora, rubricas diversificadas todos os dias, desde o bem-estar ao cinema, com muito humor e o grande destaque vai para a música original feita na Madeira”, acrescentou.

Refira-se que o Dia Mundial da Rádio é celebrado no 13 de fevereiro e tem como objetivos consciencializar o público e os media para a importância deste meio de comunicação.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!