Novum Canal

mobile

tablet

Mercadona reforça doação às estruturas de apoio Covid-19 do Norte de Portugal

Partilhar por:

Fotografia: Mercadona

A Mercadona está a colaborar com diversas instituições (Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) e dos Lares Residenciais (LR) no Norte do país) que ajudam no apoio a famílias carenciadas, tendo reforçado com uma segunda doação de bens essenciais para garantir boas condições de higiene e limpeza das estruturas.

Esta iniciativa faz parte reforçando do Plano de Responsabilidade Social e te, como objetivos apoiar as diversas instituições durante a situação de crise de saúde causada pela Covid-19, que atualmente atravessa o pior momento no país.

A empresa esclarece, em comunicado,  que é parceira de oito Estruturas de Apoio de Retaguarda que acolhem utentes vítimas da Covid-19, de Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) e dos Lares Residenciais (LR) no Norte do país, estruturas que têm como finalidade receber doentes com capacidade para continuar a sua recuperação fora dos hospitais, mas que não têm retaguarda nem condições em casa ou nas instituições onde vivem.

“Estas oito estruturas estão localizadas na região Norte de Portugal, mais concretamente no Porto, Viana do Castelo, Braga, Bragança, Aveiro e Vila Real, com capacidade máxima para apoiar 517 pessoas. Numa primeira fase da pandemia, em abril de 2020, a Mercadona doou 11.500 quilos de produtos, e reforça agora o seu apoio com uma segunda doação de bens essenciais para garantir boas condições de higiene e limpeza das estruturas”, disse a empresa, salientando que a segunda doação, realizada no passado mês de janeiro, teve como objetivo dotar estas estruturas de produtos necessários para a limpeza, higiene e cuidado pessoal.

“O material entregue nas instalações do Regimento de Transmissões, no Porto, – local utilizado como apoio logístico – será agora distribuído pelas Forças Armadas às oito Estruturas de Apoio de Retaguarda Covid-19”, disse, salientando que a segunda doação contou com a presença do Secretário de Estado da Mobilidade e Coordenador do Combate à Pandemia de Covid-19 na Região Norte, Eduardo Pinheiro.

Citado em comunicado, o governante destacou que: “o combate à pandemia tornou-se a maior batalha que temos enquanto sociedade. Só com o empenho e cooperação de todos, cidadãos e instituições, iremos ultrapassar este momento difícil. O donativo da Mercadona é prova disso, é um exemplo de solidariedade e de cooperação com a comunidade. A conjugação de esforços fará com que possamos reforçar as respostas nas nossas Estruturas de Apoio e Retaguarda, servindo melhor os cidadãos, sobretudo os mais frágeis.”

Fotografia: Mercadona

Ana Mendia, Diretora de Responsabilidade Social da Mercadona Portugal, afirmou que: “Com a situação difícil que vivemos, a Mercadona comprometeu-se desde o início a apoiar as Estruturas de Apoio de Retaguarda que foram criadas para acolher vítimas da Covid-19. Para nós é muito gratificante poder colaborar nesta iniciativa que tanto tem apoiado as vítimas da pandemia, bem como, permitido aliviar a pressão que se vive atualmente nos Hospitais.”

A empresa avança, ainda, que em 2020, a Mercadona “doou mais de 1.200 toneladas de bens de primeira necessidade a várias IPSS portuguesas, como os Bancos Alimentares do Porto, Aveiro, Braga e Viana do Castelo, a Cruz Vermelha ou a Cáritas Portuguesa. Paralelamente, a empresa mostrou também o seu apoio através de doações adicionais durante o ano, como foi o caso das realizadas ao Exército, Bombeiros e Polícia; a diversos Hospitais e ao Programa de Recolocação Voluntária de Menores Refugiados oriundos da Grécia. Destaque ainda para a doação especial de Natal em que a Mercadona comprou mais de 80.000 quilos de bens alimentares a distribuir por diversas instituições nos distritos nos quais está presente”.

Além das doações, a “empresa colabora diretamente, a partir de cada uma das suas 20 lojas, com Cantinas Sociais de proximidade. Trata-se de uma colaboração diária, de segunda a sexta-feira, que consiste na entrega de bens essenciais, alimentares e não alimentares, que são retirados das prateleiras das lojas e que se encontram em ótimas condições para consumo, garantindo sempre a máxima segurança alimentar. Além disso, a empresa colabora com 32 fundações e centros ocupacionais na decoração das suas lojas com murais de trencadís (mosaicos típicos do Mediterrâneo), elaborados por mais de mil pessoas com incapacidade intelectual”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!