Novum Canal

mobile

tablet

Amarante: Contas de 2020 aprovadas sem votos contra
Fotografia: Câmara Amarante

Amarante: Gabinete de apoio psicológico e Intervenção em Crise com respostas reforçadas

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Amarante

O Gabinete de Apoio Psicológico e a resposta de a Intervenção em Crise em Amarante foram  reforçadas.

Segundo a autarquia, a situação de pandemia provocada pela COVID-19 levou os serviços de saúde do município a implementar respostas adaptadas à nova realidade, promovendo o reforço destas respostas.

O município esclarece, em comunicado, que desde a primeira vaga, que Amarante disponibiliza acompanhamento psicológico a adultos, jovens, crianças e suas famílias em situação de crise emocional.

Fotografia: Câmara de Amarante

A câmara municipal destaca que a “Resposta de Apoio Psicológico (RAP) oferece acompanhamento psicológico não presencial (via telefone, whatsapp), mas também presencial, com marcação prévia e sempre a situação o exija”, recordando que o município tem ainda disponível a Resposta de Intervenção em Crise que “presta os primeiros socorros psicológicos a qualquer pessoa/família que esteja perante um evento de crise e potencialmente traumático. Nos primeiros meses da pandemia, este foi o apoio mais solicitado, com relato de situações de medo, ansiedade, dificuldade de autocontrolo e de como reagir perante a nova doença”.

Na nota de imprensa, o executivo municipal declara que “as vítimas de violência doméstica encontram apoio no Gabinete Bem-me-quer, que integra a Rede Nacional de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica, através da avaliação do risco e definição de um plano ajustado de segurança pessoal e do acompanhamento psicológico”.

A câmara municipal declara que, nos últimos meses de 2020, à semelhança das estatísticas nacionais, houve um aumento dos pedidos de ajuda psicológica, “não só de situações antigas, que com o confinamento das vítimas e agressores levou a novos episódios de violência, mas também de novos pedidos de ajuda”.

“ Desde março de 2020 até à data, no Gabinete Bem-Me-Quer – que assegura de forma integrada e com caráter de continuidade, o atendimento, apoio e encaminhamento personalizado das vítimas, tendo em vista a proteção das mesmas – foram atendidas 45 vítimas de violência doméstica”, acrescenta a nota de imprensa que o Gabinete Apoio Psicológico tem 43 adultos em acompanhamento psicológico, e o Gabinete 100 Porquês tem 36 crianças e jovens.

“A Intervenção em Crise, cujo principal objetivo é intervir o mais precocemente possível, recebeu, ao longo dos últimos meses, 25 pedidos de apoio emocional em situação de crise. Doze destes processos foram encaminhados para apoio psicológico individual no Gabinete de Apoio Psicológico Adultos”, refere a autarquia.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!