Novum Canal

mobile

tablet

Mata de Vilar reabre no 1.º trimestre deste ano

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Lousada

A Mata de Vilar, um importante ativo do concelho de Lousada, reabre no primeiro trimestre deste ano.

A autarquia esclarece, em comunicado, que os trabalhos na Mata de Vilar decorrem a bom ritmo,  pelo que é expectável que a abertura venha a acontecer no prazo indicado.

O município avança que as obras de valorização e de requalificação da Mata de Vilar, no âmbito do projeto Vilar Integra, cofinanciado pelo Turismo de Portugal em cerca de 217 mil euros, incluem o “restabelecimento da antiga linha de água que atravessava o Vale das Faias, a transformação da antiga pedreira num charco para a vida selvagem e a construção de estruturas de visitação, designadamente um Centro de Interpretação, um Banco de Sementes e um viveiro pedagógico”.

A câmara municipal ao nível da componente material, que se encontra na fase final, esta prevê ainda a “definição de trilhos pedestres, a colocação de informação inclusiva e de sinalética no terreno e em formato digital, através de um aplicativo móvel, bem como a publicação de um Guia de Fauna e Flora, mapas e folhetos interpretativos”.

Fotografia: Câmara de Lousada

No que respeita à componente imaterial, a intervenção incluiu “a oferta de um serviço educativo e de um programa de animação destinado aos mais diversos tipos de público”.

“Enquanto a Mata não reabre oficialmente ao público, o que se prevê para breve, tem servido de laboratório vivo para ações educativas restritas a pequenos grupos, no âmbito dos projetos internacionais Erasmus+ CAREFOREST e EEA Grants Future Planning”, acrescenta o executivo  municipal.

Refira-se que a Mata de Vilar é um espaço florestal contínuo, situado na freguesia de Vilar do Torno e Alentém, junto à Casa de Vilar.

Segundo a autarquia, este espaço “possui uma área de 14 hectares e uma rede de caminhos propícios às caminhadas e recentemente foi alvo de uma grande intervenção com a eliminação de espécies invasores e introdução de espécies folhosas como é o caso de carvalhos, cerejeiras bravas, sobreiros e faias”.

A Mata de Vilar integra, também “uma fauna diversa onde sobressaem os recém-chegados esquilos-vermelhos”, sendo pretensão do município “converter este espaço florestal num Parque Biológico, de referência não só para a região como a nível nacional, com uma forte vertente de educação ambiental, através da criação de cercados para animais da fauna ibérica, mas também da promoção da fixação de espécies selvagens e desenvolvimento de projetos de conservação da natureza, potenciado seu usufruto em múltiplos domínios nomeadamente por parte das populações escolares da região”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!