Novum Canal

mobile

tablet

Mantém-se tendência crescente de novos casos de infeção por SARS-CoV-2

Ordem entrega lista de mais de 4000 médicos que trabalham fora do SNS e querem ser vacinados

Partilhar por:

Fotografia: DGS

A Ordem dos Médicos (OM) entregou ao Ministério uma lista de mais de 4000 médicos que trabalham fora do SNS e que querem ser vacinados.

A OM esclarece, em comunicado, que se encontra publicado no site oficial da instituição, que enviou no dia 8 deste mês à tutela, uma “primeira lista de mais de 4000 médicos que trabalham fora do Serviço Nacional de Saúde e que, até ao momento, não receberam qualquer informação sobre a vacinação contra a Covid-19 e pretendem ser imunizados”.

Citando o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, a instituição declara ter recebido diversos contactos de médicos que trabalham fora do Serviço Nacional de Saúde e que não dispõem de informação sobre quando serão vacinados contra a Covid-19.

Remetendo ainda para declarações de Miguel Guimarães, a OM confirma que os “critérios referentes à definição de prioridades deveriam ser uniformes e envolver todo o país e não apenas uma parte do mesmo”, recordando que  muitos utentes recorrem a consultas, exames e cirurgias fora do SNS para resolver os seus problemas de saúde.

O bastonário reforça, no mesmo comunicado, que numa altura em que o país assiste a um aumento dos números “é ainda mais central que não se fechem serviços por surtos nos próprios profissionais”.

O comunicado informa, ainda, que Miguel Guimarães realizou um inquérito a todos médicos que estão fora do SNS, que não dispõem informação da vacina contra a Covid-19 e que terão manifestado intenção de a receber, tendo sido contactados 4043.

“Em termos de distribuição territorial, há quase 1800 médicos da zona da Grande Lisboa, mais de 900 do Porto, cerca de 300 de Coimbra e mais de 240 de Setúbal. Mas a listagem inclui médicos de todo o país: Aveiro (61), Beja (11), Braga (136), Bragança (8), Castelo Branco (25), Évora (38), Faro (115), Guarda (22), Leiria (61), Oeste (52), Portalegre (15), Ribatejo (78), Viana do Castelo (31), Vila Real (27) e Viseu (49). Há ainda 36 médicos da Madeira e 26 dos Açores”, alude o comunicado.

Fotografia: DGS

“Em termos de distribuição por idades, mais de 1500 médicos têm entre 65 e 74 anos, seguindo-se perto de 900 médicos com 55 a 64 anos. O terceiro grupo com mais peso tem mais de 600 médicos com 35 a 44 anos, seguindo-se quase 500 médicos dos 45 aos 54 anos, e cerca de 260 com mais de 75 anos, sendo que com menos de 35 anos são também cerca de 260. Em quase 60% dos casos os médicos trabalham em clínicas e consultórios particulares”, confirma a OM, que esclarece “que mais de 1000 dos médicos que responderam ao inquérito fazem serviço de urgência”, sendo que existem cerca de “1400 prestadores de serviço, mas que por trabalharem normalmente no SNS sem vínculo e sim através de empresas prestadoras de serviços também não têm sido contemplados”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!