Novum Canal

mobile

tablet

Câmara de Paredes lamenta morte de João Cutileiro

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Paredes

A Câmara de Paredes lamentou, esta terça-feira, o falecimento do escultor e ceramista João Cutileiro, nascido em 1937, em Lisboa.

A autarquia, esclarece, numa curta mensagem que partilhou na sua página oficial do facebook, que João Cutileiro foi “autor e criador de diversas obras emblemáticas, com destaque para a escultura “A Paz” dedicada a José Ramos-Horta, Prémio Nobel – 1996, obra de arte predominantemente em mármore, que pode ser visitada no exterior da Câmara Municipal de Paredes”.

Também o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou, esta terça-feira,  a morte do escultor.

“João Cutileiro nunca foi indiferente, nem nunca nos deixou indiferente. Nascido numa família culta, com forte ligação ao Alentejo, irmão do futuro diplomata e escritor José Cutileiro, viveu em Lisboa, onde conheceu bem o meio literário e artístico. O surrealismo interessou-o, a política tentou-o, as viagens ao estrangeiro abriram-lhe horizontes”, escreveu, salientando que “descoberta a vocação artística, estudou na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa e de seguida, escapando ao academismo, em Londres, na Slade School of Arts. Começou a expor na década de 1960”.

Fotografia: Câmara de Paredes

Marcelo Rebelo de Sousa destacou que “o seu trabalho como escultor, mas também como fotógrafo, é marcado pelas revisitações do imaginário nacional e por um franco erotismo. As figuras históricas destinadas ao espaço público, nomeadamente o “Dom Sebastião de Lagos” (1973), mas também o monumento ao 25 de Abril, no alto do parque Eduardo VII, em Lisboa, assumiram uma vontade de revisitação terra-a-terra, mordaz, da História e das mitologias nacionais”.

“Tive o privilégio de com ele privar em certa época, num ambiente de amizade. Nas últimas décadas viveu em Évora, onde apadrinhou muitos artistas mais jovens e expôs a sua vasta obra, tendo doado o seu espólio à Direção Regional de Cultura do Alentejo, à Universidade de Évora e à Câmara Municipal”, acrescentou numa mensagem que partilhou no sítio da Presidência da República, endereçando à família de João Cutileiro sentidas condolências.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!