Novum Canal

mobile

tablet

Publicidade

Castelo de Paiva lamenta morte do Padre Alberto Laranjeira

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Castelo de Paiva

O presidente da Câmara de Castelo de Paiva, Gonçalo Rocha, lamentou, em comunicado, que partilhou na página oficial do facebook, a morte do Padre Alberto Laranjeira, pároco das paróquias de Sobrado, S. Martinho e Bairros.

“É com profundo pesar que a Câmara Municipal de Castelo de Paiva participa o falecimento do Reverendo Padre Alberto Laranjeira, manifestando em nome do seu presidente, vereadores e funcionários, sentidas condolências a toda a família enlutada, prestando sincera homenagem a este clérigo exemplar que, durante 52 anos, serviu sempre de forma abnegada e muito empenhada este concelho, nomeadamente as paróquias de Sobrado, S. Martinho e Bairros”,  referiu o chefe do executivo paivense.

O autarca paivense recordou que o Padre Alberto Laranjeira foi uma pessoa “consagrado aos ideais católicos, realçando a sua entrega e determinação pela comunidade.

“Estamos pois, todos de luto por um homem bom, um padre consagrado aos ideais católicos, que tanto deu à nossa comunidade, e nos deixou importantes obras que marcam o seu percurso notável como sacerdote em Castelo de Paiva,  sendo de louvar a sua ação no concelho, sempre marcada pela integridade, seriedade, solidariedade, competência e determinação em fazer sempre o melhor pela comunidade e pelas suas gentes”, disse.

O presidente da Câmara de Castelo de Paiva, no comunicado que partilhou, recordou o percurso do Padre Alberto Laranjeira.

“Chegou ao concelho em Outubro de 1962, vindo da freguesia do Vale, no vizinho município de Santa Maria da Feira, e a ele se deve o impulso de obras importantes como a Igreja Paroquial de S. Martinho, as capela mortuárias de Sobrado, S. Martinho e Bairros, o Centro Social e Paroquial/ Jardim Infantil, a finalização das obras do Salão Paroquial, e a zona de lazer da alameda, entre outras intervenções para bem da comunidade”, referiu.

Fotografia: Câmara de Castelo de Paiva

Além de pessoa dedicada à Igreja e à vida da comunidade, Gonçalo Rocha elogiou a sua dimensão de professor, salientando ter marcado todo uma geração de alunos quer de Castelo de Paiva, quer de Arouca.

“Como professor marcou a vida de muitos paivenses e arouquenses, onde chegou a lecionar, destacando-se também enquanto dirigente escolar, onde demonstrou um interesse enorme para que o município tivesse, na ocasião, as melhores condições no ensino preparatório, garantindo o sucesso educativo para todos os alunos. Uma tristeza que toca a nossa comunidade pelo desaparecimento de alguém que deu muito de si a esta Terra, que foi o seu berço, aqui continuando a viver mesmo depois de dar por terminado os seus deveres sacerdotais, colaborando com a Santa Casa da Misericórdia nos seus serviços religiosos”, afirmou.

O chefe do executivo lembrou, também, o ênfase que dava a cada manifestação religiosa.

“É de todos conhecida a sua dedicação à ação litúrgica e o seu interesse pelas cerimónias religiosas, o empenho que colocava na organização dos mais importantes cortejos religiosos que saíam às ruas nas suas paróquias em momentos festivos, e colocava sempre grande enlevo em tantas iniciativas culturais, tornando-se notória a aliança entre o homem da Igreja e o colaborador incansável das Festas de S. João, das quais foi simultaneamente um indefetível adepto, nomeadamente das Marchas Populares. Nesta hora triste, deixamos as mais sinceras condolências à família do Padre Alberto Laranjeira, em devido tempo homenageado pelo Município paivense, conscientes de que Castelo de Paiva partilha este momento de dor, tantos foram os paivenses que ao longo da vida puderam contar sempre com a sua presença fraterna e amiga nas mais diversas ocasiões sociais e religiosas, onde o seu trabalho merece ser recordado e reconhecido para sempre”, destacou, recordando que o Padre Alberto Laranjeira é alguém que “deixa por isso, muitos ensinamentos e grandes lições de vida, mas também uma eterna saudade. Para sempre será recordado por todos com carinho, respeito e admiração. Que neste momento de dor e de grande saudade, tenha a paz merecida e o descanso eterno”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!