Novum Canal

mobile

tablet

AHRESP pede que dinheiro chegue rapidamente às empresas

Partilhar por:

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) pede ao Governo  que o dinheiro chegue rapidamente às empresas, depois do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, ter apresentado, em conferência de imprensa, o novo pacote de medidas de apoio às empresas.

“Tal como a AHRESP afirmou, as medidas anunciadas pelo Governo são positivas e estão em linha com as propostas que temos apresentado ao longo dos últimos meses. Urge agora a sua disponibilização e implementação imediatas. Importa que o dinheiro chegue, rapidamente, às empresas”, refere a associação em comunicado enviado ao Novum Canal.

Refira-se que o  Governo aprovou esta semana um novo pacote de apoio a empresas num valor superior a sete mil milhões de euros, com o objetivo de minimizar a situação pandémica que se vive no país e implementar as medidas necessárias à sua contenção.

De entre as medidas apresentadas pelo governante destaca-se “o alargamento do Programa Apoiar, que se traduz em subvenções a fundo perdido, a médias empresas e empresários em nome individual (ENI) sem contabilidade organizada”.

O Governo aprovou, também, uma “linha de crédito dirigida ao setor industrial exportador, que já tinha sido anunciada, é dotada em mais 300 milhões de euros (num total de 1 050 mil milhões de euros) e passa a incluir as empresas que operam no setor do turismo”.

No da crise sanitária, o Governo esclareceu que vai lançar novos instrumentos de apoio à tesouraria das empresas, a vigorar  já no primeiro semestre de 2021, nomeadamente “apoios a fundo perdido para fazer face a custos com rendas não habitacionais de micro, pequenas, médias empresas e empresários em nome individual sem contabilidade organizada que atuem em setores particularmente afetados pelas medidas excecionais de combate à Covid-19” e “ apoios diretos a grandes empresas, sob a forma de crédito garantido pelo Estado, com possibilidade de conversão parcial em crédito a fundo perdido mediante a manutenção de emprego”.

Do conjunto de medidas destaca-se, ainda, a criação de um “Fundo de Tesouraria de apoio a micro e pequenas e médias empresas, com dotação de 750 milhões de euros”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!