Novum Canal

mobile

tablet

Amarante: Autarquia, músicos e comunidade felicitou Banda Musical pelo 166.º aniversário

Partilhar por:

Fotografia: Banda Musical de Amarante

Fundada em 1 de dezembro de 1854, a Banda musical de Amarante completou, esta terça-feira, feriado nacional, data em que se assinalou a Restauração da Independência, o seu 166.º ano de existência.

Sem o habitual colorido que esta data costuma ter, com a Banda Musical a percorrer as várias ruas da cidade,  celebrando a Restauração da Independência, e também o seu aniversário, este ano, devido à crise sanitária que está a assolar a região e o país, vários atores e intervenientes ligados quer autarquia, colaboradores, amigos quer aos órgãos sociais da Banda Musical aproveitaram para felicitar a aniversariante através da página oficial da instituição.

Marta Marinho, presidente da direção da Banda Musical de Amarante, numa curta mensagem vídeo, realçou a importância desta instituição na comunidade, na formação musical e pedagógica dos jovens e dos muitos executantes que passaram pela banda.

“Esta associação tem já uma longa história, em parte coincidente com a nossa. Desde muito novas ingressámos na escola da Banda onde iniciamos os nossos estudos musicais, regressamos agora como executantes e membros da direção para dar o nosso contributo e permitir que outros tenham o mesmo privilegio que nós tivemos. É uma honra fazer parte da história e do sucesso da Banda e trilhar o caminho necessário a que esta prospere”, disse.

Daniel Silva,  membro da direção da Banda Musical de Amarante, reconheceu que apesar das dificuldades que estão a assoberbar as bandas filarmónicas, a Banda Musical de Amarante continua a ser uma referência e um marco na vida da cidade.

O membro da direção relevou, também, o trabalho de todos os que continuam a tornar possível que a Banda Musical mantenha a sua atividade.

“Este tem sido um ano particularmente difícil para todos especialmente no que toca às bandas filarmónicas. A Banda Musical de Amarante tem tentado manter a sua atividade apesar das limitações e quero deixar aqui uma palavra de agradecimento  a todos que tornam possível que esta atividade se mantenha, aos músicos, diretores, amigos, a todos os colaboradores. Sei que no final sairemos reforçados de tudo isto. Pelos seus 166 anos de vida a Banda assume uma enorme importância na cidade”, expressou.

Adelmo Vasconcelos, presidente dos Bombeiros de Amarante, enalteceu a importância da banda e o relacionamento institucional que sempre existiu entre os Bombeiros e a Banda Musical.

“A banda 1931 a 1933 fez parte como banda dos Bombeiros Voluntários de Amarante”, frisou.

Fotografia: Banda Musical de Amarante

Também Joaquim Pinheiro, presidente da Junta de Freguesia de Amarante (S. Gonçalo) Madalena, Cepelos e Gatão, congratulou-se com o trabalho da instituição, manifestando o desejo possa continuar a brindar os amarantinos com concertos com a qualidade e a exigência que lhe é reconhecida.

“Fez 166 anos que a Banda saiu pela primeira vez no dia 1 de dezembro à rua da cidade de Amarante, sendo fundada nesse mesmo dia, na altura, com o nome Filarmónica Amarantina. Tem feito um trabalho invejável em torno da cultura e da música. Um trabalho que a todos nos orgulha. Sinto orgulho enquanto autarca e amarantino pelo trabalho que a Banda Musial tem desenvolvido. Espero que continue com todo o trabalho que tem sido feito com a qualidade e a exigência que nos tem habituado ao longo destes anos”, avançou.

António Araújo, presidente da Assembleia-Geral de Amarante, elogiou o trabalho dos órgãos sociais  da instituição, mas, também, dos seus executantes.

“Dou os parabéns à banda pelos 166 anos que a torna numa das mais antigas instituições de Amarante. Quero felicitar a direção pelo trabalho que tem vindo a realizar, os membros da assembleia e do Conselho Fiscal pelo apoio contínuo que têm prestado à banda, o maestro pelo excelente trabalho que tem vindo a fazer e pela dedicação, os músicos porque sem eles a banda não existiria, amigos e apoiantes da banda.  Somos uma grande família unidos em torno da Banda Musical e ela merece tudo aquilo que possamos fazer em seu apoio e melhoria. Para o ano exige-se uma festa de arromba”, afirmou.

Já o presidente da Câmara, José Luís Gaspar, recordou a existência do percurso artístico da Banda Musical.

“Este ano fomos invadidos por uma pandemia que obriga a restrições grandes e a Banda Musical de Amarante vê-se forçada a no dia de hoje (ontem) não fazer aquilo que é seu hábito abrilhantar as ruas de Amarante com  os seus instrumentos e com a sua bela música., mas não é por isso que não temos o dever de agradecer a esta grande instituição que tem uma dimensão humana, pedagógica e que tanto tem feito em prol de Amarante. É uma escola de formação, de virtudes, de valores. Não quero deixar de transmitir uma mensagem de gratidão, de agradecimento por tudo o que a Banda Musical de Amarante tem feito ao longo destas décadas. Obrigada à direção, ao seu maestro e a todos os executantes que têm passado por esta banda e esperamos que de hoje a um ano possamos marcar presença efetiva na rua”, atalhou.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!