Novum Canal

mobile

tablet

Paredes: Plataforma montra digital quer agregar operadores locais e promover comércio

Partilhar por:

O município de Paredes, em parceria com a ASEP- Associação de Empresas de Paredes, apresentaram, esta quarta-feira, no salão nobre da câmara, a plataforma Montra Digital “comercioderuaemparedes.pt”, iniciativa que tem como objetivo agregar vários operadores de negócios locais e promover o comércio tradicional.

O presidente da Câmara de Paredes, Alexandre Almeida, destacou que esta plataforma é uma instrumento e um veículo para promover o comércio que vai permitir agregar vários comerciantes do concelho numa mesma base que permite aceder aos respetivos estabelecimentos e produtos.

O projeto encontra-se numa fase inicial e pretende nesta fase dar a conhecer os estabelecimentos, nas suas diferentes vertentes, sejam estabelecimentos de roupa, calçado, retrosarias, produtos biológicos, restaurantes, cafés, confitarias, farmácias, clínicas, serviços,  entre outros.

“Pretendemos dar a conhecer os inúmeros estabelecimentos que existem no concelho e permitir que os utilizadores que acedam à plataforma possam  ficar a conhecer melhor esses estabelecimentos, o que comercializam, a sua tipologia, horários, onde se encontram, assim como outros aspetos”, disse, salientando que o utilizador ao aceder à plataforma vai poder aceder a imagens do estabelecimentos, dos seus produtos assim como ficar a conhecer uma breve história desses mesmos estabelecimentos.

Com esta plataforma, o autarca paredense realçou que é também propósito da autarquia e da Associação de Empresas de Paredes criar empatia e fortalecer a ligação e o sentimento de proximidade aos serviços e estabelecimentos que existem quer na cidade, quer no concelho.

“Queremos que os comerciantes nos contem a história dos estabelecimentos, curiosidades, de forma a criarmos uma empatia e um sentimento de pertença que poderá influenciar no momento de escolha de determinado produto”, concretizou.

Alexandre Almeida defendeu que no futuro o propósito do projeto passa por transformar esta montra digital numa loja online.

“Algumas lojas estão infoexcluídos, ainda não dominam as ferramentas digitais, e iremos preparar ações de formação com a ASEP e as próprias empresas, com o objetivo de dotar os operadores com ferramentas necessárias para dar um outro passo e criarem lojas online”.

O responsável pelo executivo municipal manifestou que a próxima fase é ir para o terreno  e colocar empresas na plataforma, com o mínimo de 10 lojas por cada freguesia, mostrando-se expetantente que até ao final do ano seja possível já ter empresas na plataforma.

Ana Viriato, da equipa responsável pela criação da plataforma “comercioderuaemparedes.pt”, explicou que é determinante trabalhar em comunidade, tendo este projeto o desiderato de envolver a comunidade e os operadores e negócios locais.

Ana Viriato explicou que a plataforma está dividida por setores de atividades, restauração, bares, moda, retrosaria, acessórios, cabeleireiros ginásios, clínicas, esteticistas, papelarias, abrangendo outros setores.

Ana Viriato precisou que a plataforma permite ao utilizador percorrer e usufruiu das várias janelas e opções que a plataforma integra e dentro da freguesia escolher o serviço ou o setor de atividade que se deseja.

“A plataforma permite aceder a imagens atuais dos espaços e estabelecimentos de forma a que as pessoas consigam identificar o local e tenham vontade de visitar”, disse, manifestando que na confeção desta ferramenta foi o escolhido um design moderno, sendo esta plataforma bastante intuitiva e de fácil utilização.

“O site está adaptado ao uso do Android e para instalar nos telemóveis. É muito intuitivo e de fácil manuseamento. É muito responsivo”, acrescentou, admitindo que a plataforma tem uma secção com histórias dos estabelecimentos, dos proprietários dos estabelecimentos que  enriquem os conteúdos e os próprios espaços expostos.

Além da plataforma, o projeto vai permitir colocar fotografias no Instagram, criar interatividade e promover produtos.

Luís Barbosa, da Associação de Empresas de Paredes, reconheceu que com esta plataforma além da promoção do comércio local, pretende-se dar visibilidade aos associados e ao mesmo tempo incrementar a compra nos operadores locais.

“A ASEP já iniciou o contacto com vários comerciantes, queremos intensificar esta abordagem e as pessoas estão expectantes em aderir ao projeto”, disse, sustentando que a expectativa passa por abranger cerca de 1500 empresas, sendo que a meta passa por abranger todos os operadores do concelho.

“Queremos aproximar os compradores dos lojistas, sendo a plataforma um veículo fundamental para fomentar essa relação de proximidade”, acrescentou.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!