Novum Canal

mobile

tablet

Assinala-se, esta quarta-feira, o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Partilhar por:

Fotografia: Página Governo

Assinala-se esta quarta-feira Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

Na região, várias autarquias assinalaram esta data através das suas publicações online, juntando-se à campanha lançada pelo Governo #EuSobrevivi , iniciativa que alertar para um problema que atinge as mulheres, tanto em sua casa como no local de trabalho, quer ao nível psicológico ou físico.

Além  do lançamento da campanha, através da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, a data irá ficar marcada pelo lançamento do Pacto contra a Violência, apresentado pelas 15h através de um webinar.

De acordo com o Governo ”O Pacto visa apoiar um conjunto de organizações a ele associadas na promoção de práticas internas de prevenção e combate à violência doméstica, com base, por exemplo, no Guião de Boas Práticas: Prevenção e Combate à Violência Contra as Mulheres e à Violência Doméstica nas Entidades Empregadoras”.

A campanha #EuSobrevivi parte do testemunho de várias mulheres vítimas durante a primeira vaga da pandemia para a linha SMS 3060, transmitindo informação útil acerca dos serviços de apoio existentes.

“O vídeo da campanha decorre num contexto profissional, alertando para a importância de as pessoas que, no seu dia-a-dia, têm contacto com potenciais vítimas de violência doméstica se mobilizarem para as apoiar”, lê-se na informação que consta da página oficial do Governo  que esclarece que a “Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica (RNAVVD), abrange atualmente 95% território nacional, incluindo respostas especializadas de atendimento e acolhimento. E rede registou 25 mil atendimentos na primeira vaga da pandemia. Nesta segunda vaga, a rede nacional já regista, desde setembro, 12 500 atendimentos”.

Fotografia: Página Governo

A campanha conta com a colaboração de várias instituições ligadas a esta temática, “AMCV – Associação de Mulheres Contra a Violência, Associação Mulheres Sem Fronteiras, Associação Ser Mulher, APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, APF – Associação de Planeamento da Família, Associação Plano I, Associação Portuguesa de Mulheres Juristas, Coolabora, Corações Com Coroa, FEM – Feministas em Movimento, IAC – Instituto de Apoio à Criança, Movimento Democrático de Mulheres, Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres, UMAR – União das Mulheres Alternativa e Resposta e Quebrar o Silêncio Associação, e será divulgada em vários órgãos de comunicação social de âmbito nacional, regional e local, salas de cinema, meios de transporte, postos de combustíveis, hipermercados e rede de multibancos”, refere a página do Governo.

A mesma fonte refere que o Pacto Contra a Violência resulta da colaboração entre o Governo e uma rede que conta já com 20 organizações, sendo que “a violência contra as mulheres e a violência doméstica é crime público e uma responsabilidade coletiva”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!