Novum Canal

mobile

tablet

Publicidade

CDS-PP Felgueiras defende realização de testes em todas as unidades fabris do concelho

Partilhar por:

Fotografia: CDS-PP Felgueiras

O CDS-PP Felgueiras defende a implementação da realização de testes (raio x) em todas as unidades fabris do concelho, uma das várias propostas que o partido apresentou ao executivo municipal para o Plano de Investimento 2021.

O líder da Comissão Política Concelhia do CDS PP Felgueiras, Miguel Vilas Boas Sampaio, na reunião que manteve com o executivo municipal, reforça a necessidade de serem implementadas medidas, tendo como objetivo mitigar a propagação do vírus e acudir aos que  perderam rendimentos.

De entre as propostas do CDS-PP Felgueiras, o líder centrista aponta a “realização de testes (raio x) em todas as unidades fabris do concelho de Felgueiras com vista a identificar focos da pandemia e assim adotar as medidas necessárias a mitigar os efeitos devastadores da mesma”.

“Para concretizar tal medida sugere-se a utilização da verba, ou parte dela, obtida na receita da derrama traduzindo-se num benefício direto para os funcionários/população que contribuem através do seu trabalho para a obtenção dessa mesma receita. Esta medida contribuirá para que o executivo municipal legitimamente reclame junto do governo central medidas e apoios para o setor empresarial que está e continuará a ser afetado com as restrições impostas e com aquelas que ainda venham a ser tomadas”, lê-se no comunicado que nos foi enviado.

Na gestão local, a proposta centrista defende a “atribuição de uma verba a título excecional às juntas de freguesia a fim de ser aplicada na promoção da desinfeção das ruas”.

Miguel Vilas Boas Sampaio assume que o executivo municipal deve “reivindicar  junto do governo central a atribuição excecional duma receita extraordinária a ser aplicada à rede de transportes escolares de forma a que esta se adapte aos horários escolares necessários para reduzir o número de alunos a transportar, cumprindo-se assim as indicações normativas reguladas pela DGS”.

Neste domínio, o partido avança que o executivo municipal deve “munir os estabelecimentos escolares de equipamentos informáticos e digitais afim de assegurar o ensino à distância e desenvolver empiricamente os alunos à utilização desses meios pois esta pandemia, infelizmente, tem demonstrado que este virá a ser um ensino de futuro”.

O CDS-PP manifesta ser a favor da “concessão da isenção temporária da taxa de IMI para proprietários de habitação própria e permanente em situação de desemprego”, aponta para a “redução da taxa de IMI para o valor mínimo legal para os proprietários de habitação própria e permanente que tenham a seu cargo filho com incapacidades físicas, motoras ou psíquicas totais e permanentes”, assim como a “redução da taxa de IMI para o valor mínimo legal para os proprietários de habitação própria e permanente que tenham a seu cargo o(s) progenitor(s), de forma a evitar a exclusão social”.

O responsável pela Comissão Política do CDS-PP Felgueiras propôs que o executivo promova a “utilização do parque de estacionamento da Praça Dr.  Machado de Matos através de contratos de arrendamento aos lojistas a preços baixos de modo a libertar os lugares de estacionamentos nas vias urbanas, impulsionando o comércio local, revertendo essa receita para despesas afetas aos recursos humanos inerentes a esse equipamento”.

Fotografia: CDS-PP Felgueiras

O dirigente centrista assume ser necessário a criação de “bolhas” de estacionamento nas zonas periféricas onde haja um forte afluente comercial com a mesma dinâmica proposta para o parque de estacionamento da Praça Dr. Machado de Matos”.

No ensino, o CDS-PP diz ser a favor da “criação de um contrato “lei do retorno” de bolsa de estudo municipal para apoio dos jovens com dificuldades financeiras para prosseguir estudos quer profissionais quer universitários. Este contrato será uma aposta na qualificação, formação e responsabilidade cívica dos seus beneficiários uma vez que se propõe que estes venham a fixar-se no concelho e aqui desenvolverem a sua atividade profissional que se repercutirá quer a nível pessoal quer a nível da comunidade”.

No comunicado, o CDS-PP Felgueiras afirma ter manifestado ao executivo felgueirense o seu “desagrado” pela forma como o “município tem sido  tratado pelo Governo central no âmbito da pandemia COVID19, solicitando ao Executivo uma forte reivindicação junto do Governo afim do Município de Felgueiras ser tratado de forma mais justa conforme os dados divulgados pela DGS, os quais demonstram que nós não pertencemos ao grupo de municípios com maior taxa de incidência de infetados por COVID19”.

“Nesse sentido referimos que não podemos permitir que o nosso Município seja constantemente fustigado com declarações e restrições que não correspondem à realidade e prejudicam exponencialmente a população felgueirense. A situação em que o nosso município se encontra é tão grave que se exige uma total isenção na forma de reivindicar”, esclarece a Comissão Política do CDS-PP Felgueiras.

A reunião com o  executivo municipal contou com a presença do vice-presidente, Fernando Fernandes, e do chefe de gabinete do presidente da Câmara de Felgueiras, António Faria.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!