Novum Canal

mobile

tablet

Fotografia: Câmara de Arouca

Câmara de Arouca associa-se Dia Europeu da Proteção de Crianças contra a Exploração e o Abuso Sexual

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Arouca

A Câmara de Arouca associa-se ao Dia Europeu da Proteção de Crianças contra a Exploração e o Abuso Sexual que se assinala esta quarta-feira.

A autarquia arouquense, na sua publicação oficial do facebook, informa que vai associar-se à APAV – Associação de Apoio à Vítima, numa campanha de sensibilização que tem como objetivo “prevenir comportamentos de risco online e promover a denúncia de conteúdos ilegais através da Linha Internet Segura”.

Além da autarquia, também a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Arouca integra esta iniciativa.

“Não é preciso ver para crer” é o nome da ação criada para combater o cibercrime e que chama a atenção para alguns dos principais crimes que ocorrem atualmente na Internet. De acordo com a APAV, o “cyberbullying”, a pornografia infantil, a burla e a divulgação não consensual de imagens e vídeos são os crimes mais usuais”, lê-se no comunicado que a autarquia partilhou.

Para assinalar a data, o município informa que partilhou mensagens de sensibilização estão expostas em estruturas mupi do município.

Fotografia: Câmara de Arouca

“As mensagens de sensibilização estão expostas em estruturas mupi do município, bem como no painel de leds localizado junto ao Parque Municipal, e aí permanecerão até final do mês de novembro. Esta é a primeira fase de divulgação de uma campanha mais abrangente que está já a ser preparada e que decorrerá durante o próximo ano, abordando, entre outros aspetos, o aliciamento sexual de jovens na internet. Não é preciso ver para crer. O cibercrime existe. Denuncia. Linha Internet Segura: 800 219 090”, avança o município.

Já a APAV – Associação de Apoio à Vítima, no seu site, esclarece que a data foi “instituída em 2015 pelo Comité de Ministros do Conselho da Europa”, tendo como objetivos consciencializar a opinião pública para a necessidade de “prevenir e proteger as vítimas destes crimes”.

A efeméride  tem, também, como objetivos promover uma discussão aberta sobre “a proteção de crianças e ajudar a prevenir e eliminar a estigmatização das vítimas”.

O site da APAV confirma que “a exploração e o abuso sexual de crianças” continua a ser uma realidade, constituindo uma clara violação dos direitos das crianças e jovens, que potencia sequelas físicas e psicológicas.

A APAV informa que dispõe de uma rede especializada de apoio a crianças e jovens vítimas de violência sexual, Rede CARE que tem como propósitos facultar “ajuda psicológica”, e prestar auxilio e potenciar o “exercício de direitos” das vítimas que são alvo deste tipo de crimes.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!