Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Gens tem o presidente mais jovem da AF Porto

Fotos: DR

Mário Jorge Castro Santos tem 26 anos é gondomarense e é o presidente mais jovem da Associação de Futebol do Porto.

Tomou posse da direção do Gens Sport Clube, emblema de Gondomar, no passado mês de outubro e esteve à conversa com o Novum Canal para falar sobre os objetivos do clube e do que pode trazer ao futebol um presidente tão novo.

Há quanto tempo está ligado ao Gens Sport Clube e como começou essa ligação?

Posso dizer que estou ligado ao Gens Sport Clube desde o dia em que nasci (30.03.1994). O meu padrinho era na altura diretor do Gens e colocou-me como sócio no dia a seguir ao meu nascimento.

Desde muito pequeno que sinto uma enorme ligação ao clube e à terra que me viu nascer. Gens é um Lugar que respira bairrismo, um Lugar que “compete” de igual para igual com freguesias, vilas e cidades!

Em termos diretivos estou ligado ao Gens desde 2011. Tinha 17 anos quando fui convidado por um amigo para ajudar na recriação do futebol de formação do Gens e, na época 2011/2012, o futebol de formação regressou ao nosso clube depois de muitos anos sem qualquer escalão da formação. Hoje, só no futebol de formação temos mais de 220 atletas. Gostaria de fazer uma “pausa”, aproveitando o tema, para deixar uma palavra de esperança para todas as meninas e todos os meninos que jogam futebol e também para os pais porque, neste período, o futebol de formação no nosso país está a atravessar uma fase negra”.

Como surgiu a oportunidade de ser presidente do clube?

“O Lugar, o Clube e toda a direção sofreram, em julho passado, um duro e inesperado golpe com o falecimento do “nosso eterno Presidente”, pessoa ímpar no clube ao qual dedicou grande parte da sua vida.

Com o passar do tempo e perante os desafios atuais que o Clube atravessa, foi sentida a necessidade de a direção ser reestruturada, assim como, de encontrar um líder que representasse o Clube.”

No final do mês de setembro, a direção do Gens Sport Clube decidiu demitir-se em bloco e apresentar-se novamente a eleições de uma forma reestruturada, rejuvenescida e com redobrada ambição.

“Foi com o incentivo e a motivação de alguns diretores e de alguns sócios pelos quais tenho uma grande estima e admiração que decidi liderar a lista que apresentámos a eleições no passado dia 24 de outubro.

E assim foi, a 24 de outubro fomos eleitos por unanimidade na Assembleia Geral. Foi um dia agridoce, numa das piores semanas desde que me conheço, em que o vírus entrou na vida das pessoas que mais amo, que fui eleito Presidente do melhor Clube do mundo, do Gens Sport Clube. Foi um sentimento inexplicável, uma grande honra, um grande orgulho. Será algo que ficará para sempre na minha memória”!

Quais são os principais objetivos para estes dois anos de mandato?

No passado dia 15 de setembro foi oficializado o financiamento que o IPDJ irá conceder ao Gens Sport Clube para a construção dos novos Balneários.

O Gens de hoje é um Gens voltado para o futuro, um Gens rejuvenescido. E se não tivermos esta mentalidade, o clube desaparece. Vivemos num mundo digital e o Gens está a começar a “marcar alguns golos nesse campo”.

Assim e durante os próximos dois anos está direção, comprometer-se-á a:

1. Construir os balneários e a bancada coberta durante o mandato;

2. Manter e afirmar o clube na principal divisão da AF Porto;

3. Aumentar gradualmente o nível de certificação da formação do clube;

4. Colocar todos escalões de formação na primeira divisão da AF Porto;

5. Abrir a equipa de veteranos à comunidade do Lugar e a ex-atletas, assim como iniciar o projeto Futebol Fitness;

6. Abrir à comunidade a História do Gens SC, divulgando a mística e simbologia do clube;

7. Pedir numa futura Assembleia Geral, a nomeação do Parque Desportivo de Gens como Estádio António Eleutério Gonçalves”.

O Mário tomou posse recentemente do clube e é o presidente mais jovem da AF Porto. Que “peso” tem essa atribuição e que diferenças é que a idade pode mostrar na forma de liderar?

Para mim a idade é simplesmente um número. Em qualquer tipo de liderança as grandes diferenças não são dadas pela idade, são dadas pela responsabilidade, dedicação, ambição, empatia e resiliência. Se um líder conseguir ter estas 5 características, tenha 20 ou 50 anos, será seguramente um excelente líder”.

O quê que um presidente tão jovem trazer de diferente ao Gens e ao futebol da AF Porto?

Excelente questão. Para o Gens não só eu, como toda a direção do Clube – eu sou apenas um elo da engrenagem de uma grande equipa. Pessoalmente, a minha tarefa no meio disto tudo é “fazer acontecer” e é isso que eu quero “entregar” ao clube, isto é, transformar alguns sonhos em realidade.

Quanto aquilo que posso dar ao futebol da AF Porto, julgo que um sinal de alguma esperança para o futuro do futebol do distrital e ao mesmo tempo de motivação para que outros jovens se agarrem a projetos nos clubes das suas terras. Concretamente aquilo que de diferente posso dar ao futebol da AF Porto é o exemplo de que vale a pena estarmos neste tipo de projeto, vale a pena amarmos o clube da nossa terra, investirmos tempo no desenvolvimento destes nossos clubes, criarmos laços e amizades no seio dos nossos clubes e portanto valerá toda a pena que se sigam outros exemplos em outros clubes. É importante também nunca esquecer o equilíbrio familiar, sem isso nada valerá a pena”.

Quais são os objetivos do Gens Sport Clube para a presente época?

Temos a humildade suficiente para reconhecer que o nosso objetivo primordial é a manutenção”.