Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

CIM do Tâmega e Sousa quer transformar território numa biorregião

Fotografia: CIM Tâmega e Sousa

A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) está a trabalhar no sentido de tornar o seu território numa biorregião e a criar condições para a sua integração na Rede Internacional das Biorregiões (INNER – International Network of Eco Regions).

Segundo a CIM do Tâmega e Sousa, esta terça-feira, decorreu workshop online “Bio-Regiões: uma estratégia integrada de desenvolvimento dos territórios rurais”, uma iniciativa dinamizada pela Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural/Rede Rural Nacional (DGADR/RRN) nos territórios que pretendem ser reconhecidos como biorregiões, e que conta com a parceria do Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova (CMCD), do Município de Idanha-a-Nova, da Associação para a Cooperação e o Desenvolvimento (ACTUAR) e da Associação Portuguesa de Agricultura Biológica (AGROBIO).

De acordo com a CIM Tâmega e Sousa, o workshop  teve como objetivo “reunir um conjunto de agentes ligados ao desenvolvimento rural para uma reflexão em torno dos modelos e processos de governança, principais atores e seus papéis e critérios essenciais à criação e reconhecimento de uma biorregião”.

“Os contributos colhidos neste workshop serão posteriormente integrados no Manual das Biorregiões em Portugal, que está a ser elaborado por aquela parceria e que constituirá uma ferramenta fundamental para apoiar os territórios portugueses interessados em aderir à INNER e aos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial (SIPAM)”, lê-se na nota de imprensa.

Fotografia: CIM Tâmega e Sousa

“Uma biorregião é uma área geográfica onde agricultores, cidadãos, operadores turísticos, associações e o poder local estabelecem uma parceria para a gestão sustentável dos recursos locais, dando centralidade à produção e consumo alimentar de base biológica e agroecológica. Assim, a promoção dos produtos biológicos articula-se com a promoção do território, dos seus recursos e das suas especificidades, com o objetivo de promover o desenvolvimento integrado e sustentável das potencialidades económicas, sociais, culturais e ambientais”, refere ainda CIM Tâmega e Sousa.

A iniciativa contou com cerca de meia centena de participantes, entre produtores agrícolas, empresas do setor agroalimentar e do turismo, associações de desenvolvimento local e entidades públicas,

Este workshop insere-se no âmbito do projeto “Bio-Regiões: uma estratégia integrada de desenvolvimento dos territórios rurais”, dinamizado pela parceria DGADR/RRN, CMCD, Município de Idanha-a-Nova, ACTUAR e AGROBIO, sendo financiado pelo Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020.