Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Instituições da região do Tâmega e Sousa distinguidas com prémios BPI e Fundação “la Caixa” 2020

Fotografia: Centro Social e Paroquial de Sousela

Várias  instituições da região do Tâmega e Sousa foram distinguidas no âmbito dos prémios BPI “la Caixa” 2020, iniciativa que tem como objetivos apoiar respostas sociais em áreas como a infância, os seniores e outras.

Na área de envelhecimento, o Centro Social e Paroquial de Sousela foi um dos premiados, com o projeto “Estimular a atividade física” do Centro Social e Paroquial de Sousela tem como objetivo “estimular a atividade física e prevê a construção de um parque exterior para a população sénior,  assegurando o seu transporte desde a residência”.

A proposta de Lousada tem igualmente como propósitos “prevenir o aparecimento de patologias e doenças associadas ao sedentarismo e solidão estimulando a prática de atividade física”.

A instituição, numa curta mensagem na sua página oficial do facebook, reagiu à distinção, salientando que “é com orgulho e espírito de compromisso que comunicamos que fomos um dos projetos premiados pelo BPI “la caixa” Seniores. Candidatamo-nos pela inovação e pela diferença. Queremos ser mais e melhor para a nossa comunidade. A criação de um Parque Geriátrico nas instalações do Centro Social e Paroquial de Sousela, irá trazer uma melhoria significativa na qualidade de vida da população idosa que frequenta o Centro, assim como dos Séniores da Comunidade envolvente. Não deixe de acompanhar o desenvolvimento deste projeto, que será um projeto de todos nós”.

A Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses, com o projeto “Cuidados de saúde à distância”, foi, também, uma das premiadas nos Prémios Seniores.

O projeto da instituição do Marco de Canaveses tem como objetivos “Construir um modelo de prestação humanizada de cuidados de saúde à distância, a uma população ainda mais fragilizada neste ambiente de pandemia; Integrar oferta de Serviço Móvel de Saúde, com corpo clínico especializado e telemedicina”.

Nesta categoria, destaque também para o Grupo Social Recreativo Cultural e Desportivo de Favaios, Alijó, com a proposta “Dinamizar atividades ocupacionais”, que foi igualmente distinguido.

Fotografia: Misericórdia do Marco de Canaveses

O projeto visa “promover atividades de intervenção e prevenção junto de utentes seniores, agora nos domicílios, salvaguardando a sua segurança e desenvolver atividades de intervenção e prevenção permitindo aos utentes manter as rotinas através da participação em atividades ocupacionais”.

Na vertente Prémio Infância, prémio que pretende “apoiar projetos que facilitem o desenvolvimento integral e a saúde de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social”, a ART – Associação de Respostas Terapêuticas, também do Marco de Canaveses, com a proposta “Capacitar para integrar na sociedade”, foi uma das distinguidas.

O projeto da tem como objetivos “promover a prática de atividade física em contexto intracomunitário para facilitar a reintegração social de jovens e contribuir para romper com padrões de comportamentais de risco e proporcionar um desenvolvimento saudável de jovens”.

Nesta categoria, a organização distinguiu, também, a Casa do Povo de Resende, com o projeto “Proporcionar acesso à creche”, cuja proposta visa “ implementar serviço gratuito de transporte de crianças para a creche e promover a igualdade de oportunidades entre crianças e um ambiente educativo mais favorável ao seu desenvolvimento”.

A Gondomar Social – Associação de Intervenção Comunitária, foi outras das instituições premiadas na região, com a proposta “Saúde mental”, que pretende “recorrer a terapia assistida com animais para apoiar jovens com problemas de comportamento e de saúde mental” e “aumentar competências de gestão emocional e de tomada de decisões”.

Já na categoria Prémio Solidário, distinção que visa apoiar “projetos que promovam a transição e reinserção na vida ativa de jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social”,  a Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação Gondomar/Valongo, com a proposta “Potenciar a qualificação profissional”, foi uma das distinguidas.

O projeto prevê “desenvolver um programa de qualificação dirigido à empregabilidade nas áreas de Primeiro Socorro e Tripulante de Ambulância e aumentar a empregabilidade de pessoas em situação de fragilidade social e com escassos recursos”.

Refira-se que Prémio BPI “la Caixa” é uma iniciativa que é realizada em articulação entre o BPI e da Fundação “la Caixa” e tem como objetivos principais “apoiar financeiramente projetos que promovam a melhoria da qualidade de vida e a igualdade de oportunidades de pessoas em situação de vulnerabilidade social”.