Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Hospital de campanha de Paços de Ferreira com capacidade para 50 camas. Unidade poderá constituir-se no segundo centro distrital de retaguarda do país.

Fotografia: Câmara de Paços de Ferreira

O presidente Comissão Distrital da Proteção Civil do Porto e também autarca da Câmara de Gondomar, Marco Martins,  visitou, esta quarta-feira, o hospital de campanha instalado na cidade de Paços de Ferreira, unidade que poderá constituir-se no segundo centro distrital de retaguarda do país, tendo condições para ajudar a minorar o impacto verificado no Hospital Padre Américo e que vai ter capacidade para cerca de 50 camas.

Segunda autarquia pacense, o responsável da Comissão Distrital da Proteção Civil do Porto  realçou que é fundamental  a entrada em funcionamento desta infraestrutura, pelo que irá  comunicar ao Governo as condições das instalações, “consideradas bastantes diferenciadas, no sentido de ser avaliado o nível de cuidados de saúde a prestar e desta forma adequar os recursos humanos a afetar ao equipamento”.

De acordo com o município, o “hospital de campanha na cidade de Paços de Ferreira, um equipamento destinado a cidadãos com necessidades de prestação de cuidados assistenciais que estará disponível, caso venha a ser necessário, nas antigas instalações do Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Paços de Ferreira”.

Fotografia: Câmara de Paços de Ferreira

A unidade “deverá constituir-se no segundo centro distrital de retaguarda do país, tendo condições para ajudar a minorar o impacto verificado no Hospital Padre Américo, que nesta fase atravessa uma situação crítica, sobrecarregada pela pandemia, onde estão internadas mais de 230 pessoas, o que corresponde mais de 10 por cento dos internamentos nacionais por Covid-19”.

A Câmara de Paços de Ferreira, já em março, no início desta pandemia, tinha realizado um conjunto de intervenções neste espaço, tendo como finalidade garantir a sua utilização, caso a situação pandémica o justificasse.

A entrada em funcionamento, no mais curto espaço de tempo, do hospital de campanha compete às autoridades distritais e nacionais.