Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Amarante assinala Dia Nacional do Cuidador Informal com testemunhos de vários cuidadores

Fotografia: Câmara de Amarante

A Câmara de Amarante associou-se ao Dia Nacional do Cuidador Informal, data que se assinala esta quinta-feira.

Para assinalar a data, a autarquia partilhou, na sua página oficial do facebook, alguns testemunhos de cuidadores informais do projeto “Cuidar de Quem Cuida”.

Citada em comunicado Lucinda Fonseca, vereadora e presidente do Conselho Local de Ação Social realçou que a crise sanitária que a região e o país atravessam faz com que esta data seja ainda mais relevante.

“Tendo em conta as circunstâncias resultantes da pandemia que hoje vivenciamos, torna-se ainda mais relevante assinalar o Dia Nacional do Cuidador Informal, o dia da pessoa que, com ou sem vínculo familiar, regularmente presta cuidados não remunerados a alguém com uma doença ou com uma necessidade prolongada de saúde ou cuidados e que está fora de um quadro formal”, disse.

Segundo a autarquia, com a missão de zelar e melhorar as condições de vida dos amarantinos que se encontrem nesta condição, o município de Amarante, no âmbito da Rede Social, assinou, a 10 de outubro de 2019, o acordo de cooperação entre a CASTIIS – Centro de Assistência Social à Terceira Idade e Infância de Sanguedo e o Agrupamento Centros de Saúde Tâmega I – Baixo Tâmega, Adesco,  Cercimarante, Santa Casa da Misericórdia de Amarante, entre outras instituições, para implementação do projeto “Cuidar de Quem Cuida”.

Este projeto tem como objetivos dar respostas de apoio especializado junto dos/as cuidadores/as informais, sendo desenvolvido pelo CASTIIS – Centro de Assistência Social à Terceira Idade e Infância.

Fotografia: Câmara de Amarante

Falando do trabalho do projeto, a autarca realçou que o “Cuidar de Quem Cuida” tem contribuído para a “melhoria da qualidade de vida dos cuidadores, quer ao nível da saúde mental, quer no que respeita à aquisição de conhecimentos obtidos através dos profissionais da área social e da saúde que integram este projeto”.

A autarca realçou, também, o trabalho e a entrega de todos os intervenientes no projeto.

” Deixo ainda uma palavra de agradecimento e de reconhecimento da disponibilidade, dedicação e carinho de todos/as os/as intervenientes neste projeto; e o desejo de que possamos cuidar de quem cuidou de nós, sempre com ainda mais amor e paciência”, refere o comunicado da câmara municipal que esclarece que “na Europa, as estimativas apontam para mais de 100 milhões de cuidados informais, perto de 1/5 da população total. Em Portugal existem cerca de 1,4 milhões, números revelados hoje pelo Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais”.

O Estatuto do Cuidador Informal foi aprovado no final de 2019 e “prevê um subsídio de apoio aos cuidadores, o direito ao descanso e medidas específicas para a carreira contributiva”.