Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Covid-19: Presidente da Câmara de Alijó confirma que autarquia reativou Gabinete de Crise

Fotografia: Câmara de Alijó

O presidente da Câmara Municipal de Alijó, José Paredes, numa curta mensagem vídeo, que se encontra publicada na página oficial da autarquia, revelou que a autarquia reativou o seu Gabinete de Crise, na sequência das medidas restritivas aprovadas no sábado, em Conselho de Ministros, e do alargar das medidas especiais  para 121 concelhos de que o município de Alijó passou a fazer parte.  

“Devido   ao aumento significativo nas últimas semanas de casos de infeção por Covid-19, o concelho de Alijó passou a integrar a lista de 121 municípios com risco de elevada transmissão da doença pelo que a partir do dia 4 de novembro ficamos sujeitos a novas medidas restritivas. Para a implementação destas medidas reativamos o Gabinete de Crise para garantir a articulação com as diversas entidades que estão no terreno. Manteremos os equipamentos municipais abertos, adotando o regime de teletrabalho e quando este não for  possível, o desfasamento de horários. Apelo a todos os que necessitem de recorrer aos serviços municipais que o façam por telefone ou por vias digitais, sempre que possível ou recorram ao atendimento , com marcação prévia, evitando assim a deslocação aos serviços e consequente concentração de pessoas”, disse.

Falando da Feira de São Martinho, evento emblemático do concelho, o autarca esclareceu que a autarquia está a trabalhar com as autoridades no sentido de tomar uma decisão quanto à sua eventual realização  em segurança.

Fotografia: Câmara de Alijó

“Ainda por determinação do Conselho de Ministros as feiras e mercados de levante estão proibidas, deixando ao critérios das autarquias locais a eventual decisão em contrário. Dada a proximidade da tradicional Feira de São Martinho, dia 11 de novembro, dia do município, estamos a trabalhar com as autoridades no sentido de tomar uma decisão quanto à sua eventual realização  em segurança. Certamente que a atual situação não deixará de ter reflexos nas comemorações desta importante data para o concelho que será assinalada de forma simbólica, na esperança que no próximo ano a possamos celebrar todos juntos com a dimensão que o nosso feriado municipal merece”, avançou.

O chefe do executivo de Alijó informou, também, que a Escola Primária de Sanfins do Douro que fechou temporariamente devido ao foco de contágio que ocorreu na freguesia, retomou, esta quarta-feira, sua atividade normal.

“Aproveito para expressar a minha solidariedade a toda a população do concelho de Alijó e em particular aos sanfinenses porque sei que estão a vibre momentos difíceis, mas que juntos haveremos de superar. Deixo aqui a informação de que a Escola Primária de Sanfins do Douro que fechou temporariamente devido ao foco de contágio que ocorreu na freguesia, retomará a sua atividade normal no dia 4 de novembro”, destacou, manifestando que os mais recentes boletins emitidos pelas autoridades de saúde pública revelam uma tendência de descida dos casos ativos no concelho.

“No entanto, não devemos baixar a guarda e por isso apelo a todos para que mantenham comportamentos responsáveis, seguindo as indicações das autoridades de saúde.  Neste contexto assume particular importância o dever cívico de recolhimento, como forma de cortar eventuais cadeias de contágio. Acreditamos que foi devido à atitude proativa do município, através de um vasto plano de testes de despistagem junto dos utentes e dos trabalhadores das instituições particulares de solidariedade social , associações humanitárias de bombeiros, trabalhadores da autarquia, professores e auxiliares ligados à educação que foi possível tratar em tempo oportuno focos ativos, o que permitiu às autoridades de saúde adotar medidas concretas que impedissem o alastramento do contágio. O município mantém-se atento e vigilante à evolução da pandemia no concelho, não abdicando da sua política de despistagem e adotando e casa momento as medidas que considerar  mais adequadas à situação”, sustentou, deixando uma palavra de esperança e de rápidas melhoras aos munícipes  que contrariam a doença.

“Termino com uma palavra de esperança e com a garantia que continuamos determinados em tudo fazer para ultrapassar este momento de dificuldade, desejando rápidas melhoras a todos os que contrariam a doença”, concluiu.