Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

PSD Cinfães questiona executivo municipal sobre criação de um centro de testagem

O vereador PSD da Câmara Municipal de Cinfães, Bruno Rocha, voltou a questionar, no dia 15, no período antes da ordem do dia da reunião de câmara municipal, o executivo  municipal acerca da importância do concelho dispor um centro de testagem em Cinfães, para mais rapidamente intervir e evitar que os cinfanenses tenham de percorrer grandes distâncias para realizar o teste.

“O agravamento da situação da pandemia no nosso concelho exige novas medidas para conter a sua propagação. Grande parte dos especialistas referem que a sinalização dos casos positivos e o isolamento dos seus contactos é uma das estratégias mais eficazes. Nesse sentido, entende fundamental a criação de um centro de testagem em Cinfães, para mais rapidamente intervir e evitar assim, que os Cinfanenses tenham de percorrer grandes distâncias para realizar o teste, com os enormes custos que isso acarreta”, disse.

O vereador social-democrata inquiriu, também, o executivo municipal, chefiado por Armando Mourisco, sobre o encerramento da fábrica de calçado, na zona industrial, que lançou para o desemprego quase 70 pessoas.

Em comunicado enviado ao Novum Canal, sobre este assunto, Bruno Rocha  referiu que a “empresa teve enormes apoios para se instalar no nosso concelho”, tendo questionado o executivo municipal “sobre o facto da mesma ainda poder ressarcir o município desses apoios. Salientou que teve informação que a empresa terá encerrado no dia 30 de Setembro e perguntou se a mesma se mantém a laborar noutros concelhos”.

Sobre este tema, o vereador questionou, ainda, o executivo municipal “se existe alguma medida especifica de apoio aos trabalhadores agora despedidos e às suas famílias”.

No que toca ao centro de testagem, contactada pelo Novum Canal, a autarquia cinfanense realçou que o município vê com bons olhos a instalação de um equipamentos destes no município, mas não é possível ter um serviço destes em cada concelho.

“Centro de Testagem- naturalmente que o município queria um centro de testagem, no entanto  não é possível ter um em cada concelho, tendo os serviços de saúde procurado localizar os existentes de maneira o mais centralizado possível e em proximidade aos aglomerados populacionais. Acrescem as dificuldades da falta de recursos humanos qualificados para abrir novos centros”, disse, salientando que “quando os utentes não possuem meios próprios para deslocarem o município assegura o transporte. Por outro lado cidadãos com problemas de mobilidade e grupos de risco são testados no domicílio”.  

“Atualmente o município tem em maior proximidade os centros de testagem no Marco e em Penafiel”, esclareceu.

Quanto à empresa de calçado, Armando Mourisco declarou que “em 2014, perante a elevadíssima taxa de desemprego (2270 inscritos no concelho) verificada em Cinfães, hoje apesar deste encerramento ronda os 900 inscritos, e no âmbito da visão estratégica de desenvolvimento económico, identificou-se o setor do calçado como uma oportunidade de emprego. Iniciou-se, então, protocolo de colaboração com o centro de formação do calçado e qualificação da mão de obra (sobretudo feminina)”, avançou, frisando que “Fruto dessa qualificação foi possível atrair a indústria do calçado. Uma das empresas, a LOPED, instalou-se na ZI de Cinfães, em pavilhão cedido pelo município, em 2015, criando desde então cerca de 50 postos de trabalho. Foi realizada a concessão do pavilhão, por um período de 3 anos, com a contrapartida de serem criados então 30 postos de trabalho. Esta concessão foi aprovada, por unanimidade, pela câmara e assembleia municipal. 5 anos e 6 meses depois, infelizmente, por falta de encomendas, encerra portas. Durante este período garantiu cerca de 50 postos de trabalho. Mantém-se uma outra empresa em laboração, esperamos que por muito tempo”, manifestou, sublinhando que a câmara municipal está disponível para realizar novo contrato assim  apareça uma empresa que forneça as mesmas garantias.