Novum Canal

mobile

tablet

Gondomar: CDS-PP defende que combate às infeções por Covid-19 deve ser feito mais por prevenção

Partilhar por:

Fotografia: CDS-PP Gondomar

O CDS-PP Gondomar defendeu, em comunicado, que o combate às infeções por Covid-19 que se têm feito sentir no concelho deve ser feito mais por prevenção.

Numa nota enviada à comunicação social, a Comissão Política Concelhia do CDS-PP Gondomar defendeu, também, que o executivo municipal, que anunciou recentemente um conjunto de medidas restritivas no sentido de minimizar a expansão de infeções que se fazem sentir no território, deve apostar intensamente as medidas restritivas aprovadas, realizando numa forte campanha de sensibilização das pessoas, de forma a travar a expansão do número de infeções.

“Analisando o teor das medidas aprovadas e o seu impacto, a Comissão Política Concelhia do CDS Gondomar achou por bem emitir o presente comunicado, destacando os seguintes pontos que considera terem relevância política: Decorrida uma semana da reunião da CMPCG constatamos, com evidente preocupação, que as medidas restritivas aprovadas e divulgadas através das Redes Sociais e da Comunicação Social, pouco ou nenhum reflexo prático tiveram, nomeadamente no que se refere à fiscalização e sensibilização das mesmas junto da população e das empresas porque continuamos a constatar o incumprimento generalizado das medidas aprovadas, nomeadamente a utilização de máscara em qualquer circunstância, o incumprimento da regra de distanciamento social e a falta de civismo e respeito pelo próximo e pelo meio ambiente, bem patente quando se constatam dezenas de máscaras usadas espalhadas pelo chão, que se podem ver um pouco por todo o Concelho”, lê-se no comunicado do CDS-PP que reconhece que, nesta fase, a transmissão comunitária está muito descontrolada.

“Dado o número atual de infetados e de casos ativos no nosso concelho é evidente que a transmissão comunitária está muito descontrolada, pelo que as medidas anunciadas, por si só, não têm sido suficientes para travar o aumento dos focos de contágio entre os gondomarenses”.

Além do reforço das medidas, a Comissão Política Concelhia do CDS-PP realçou, também, a importância dos cidadãos usarem  a máscara, que esta seja de facto obrigatória e fazerem a higienização das mãos, cumprindo com aquilo que são as diretrizes e orientações das autoridades de saúde.

“Face ao atual contexto epidemiológico, defendemos que deve o município orientar os esforços no sentido de agir muito mais por prevenção, bem como divulgar ainda mais intensamente as medidas restritivas aprovadas, apostando numa forte campanha de sensibilização das pessoas, para que o combate a esta pandemia seja feito todos os dias e que o uso de máscara seja de facto obrigatório e a higienização das mãos praticada intensivamente”, lê-se no comunicado.

Fotografia: Câmara de Gondomar

“A CMG, em articulação com as Juntas de Freguesia, deve apostar na divulgação destas medidas e sensibilizar as pessoas para a gravidade desta crise pandémica com que estamos a lidar”

A estrutura concelhia do CDS-PP manifestou, também, a importância da autarquia articular esforços  com as juntas de freguesia no sentido de tentar minimizar o número de infeções.

“A CMG, em articulação com as Juntas de Freguesia, deve apostar na divulgação destas medidas e sensibilizar as pessoas para a gravidade desta crise pandémica com que estamos a lidar, recorrendo igualmente às Redes Sociais e à Comunicação Social, como forma de chegar a um universo mais alargado de pessoas”.

Referindo-se, ainda, ao teor das medidas aprovadas e ao seu impacto, a Comissão Política Concelhia do CDS Gondomar mostrou-se preocupada “com a sobrelotação que continua a existir nos transportes públicos, quer nos autocarros da STCP e da Gondomarense quer no Metro do Porto”.

“Continuamos a assistir, infelizmente todos os dias, nos transportes públicos, quer nos autocarros da STCP e da Gondomarense quer no Metro do Porto, a uma sobrelotação da utilização em horas de ponta, que leva a que seja impossível o cumprimento do distanciamento social e fazendo destes locais meios de fácil propagação do vírus entre as pessoas, situação que nos deixa preocupados e apreensivos”.

No comunicado, o CDS-PP Gondomar propõe, também, a reativação do Centro de Acolhimento Temporário de Retaguarda que foi montado na primeira vaga da pandemia em Abril, no Pavilhão Municipal de Fânzeres e no Multiusos de Gondomar.

“Propomos ao Sr. Presidente da CMG que, desde já, tome as diligências necessárias para que sejam reativados os Centro de Acolhimento Temporário de Retaguarda que foram montados na primeira vaga da pandemia em Abril, no Pavilhão Municipal de Fânzeres e no Multiusos de Gondomar, sendo estes locais, devidamente equipados, muito importantes para receber doentes menos graves em fase de recuperação e também para os gondomarenses que necessitem de estar em isolamento social e que por vários motivos, não o consigam realizar em segurança no seu domicílio”, refere a nota de imprensa.

“Pedimos ainda ao Sr. Presidente da CMG que interceda junto das Administrações das Empresas STCP, Gondomarense e Metro do Porto no sentido de aumentarem o número de autocarros e de carruagens de metro em circulação, de forma a se diminuir os aglomerados de pessoas no seu interior”

O CDS-PP defendeu, ainda, que a autarquia interceda junto das administrações das empresas STCP, Gondomarense e Metro do Porto no sentido de aumentarem o número de autocarros e de carruagens de metro em circulação.

“Pedimos ainda ao Sr. Presidente da CMG que interceda junto das Administrações das Empresas STCP, Gondomarense e Metro do Porto no sentido de aumentarem o número de autocarros e de carruagens de metro em circulação, de forma a se diminuir os aglomerados de pessoas no seu interior, possibilitando, desta forma, o cumprimento do distanciamento social”, alude o comunicado que adverte para a necessidade dos gondomarenses cumprirem e respeitarem as normas da DGS, bem como as medidas aprovadas pela Comissão Municipal de Proteção Civil de Gondomar.

“Apelamos a todos os gondomarenses que cumpram e respeitem as normas da DGS bem como as medidas aprovadas pela Comissão Municipal de Protecção Civil de Gondomar.  Só todos juntos e unidos no mesmo esforço é que conseguiremos vencer esta batalha e salvar vidas humanas”.

Fotografia: Câmara de Gondomar

Refira-se que no dia 16 de outubro, Comissão Municipal de Proteção Civil de Gondomar, em reunião extraordinária, que decorreu no auditório municipal, decidiu avançar com medidas extraordinárias com o objetivo e minimizar o número crescente de casos ativos no município.

À data, ficou decidido encerrar os parques infantis (com efeitos imediatos), os cemitérios nos dias 30 e 31 de outubro e 1 e 2 de novembro e monitorizar “passadiços e parques urbanos (podendo ser encerrados no futuro, caso se verifique a excessiva acumulação de pessoas).

A Comissão Municipal de Proteção Civil de Gondomar  decidiu, também, monitorizar “estabelecimentos comerciais e de restauração, em particular, os reincidentes no incumprimento de horário, lotação e/ou regras de higiene (no caso do repetido incumprimento, a Câmara Municipal de Gondomar cassa a licença de utilização”.

A Comissão decidiu fiscalizar “através das forças de segurança (numa ação conjunta da PSP, GNR e Polícia Municipal) os estabelecimentos, espaços públicos e transportes públicos, de forma a impedir os ajuntamentos e sensibilizar para o cumprimento de medidas e atitudes preventivas, tais como: uso de máscara em todas as situações, incluindo via pública; higienizar frequentemente as mãos; manter o distanciamento social de 2 metros e utilizar normas de etiqueta respiratória”.

A reunião foi presidida pelo autarca Marco Martins, que decidiu ainda duplicar os testes “”pelo que o centro de testagem “drive-through”, a funcionar no Multiusos de Gondomar, passará a ter duas linhas de testes, duplicando assim a capacidade de testagem e reduzindo os tempos de espera”, lê-se no site da Câmara de Gondomar.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!