Novum Canal

mobile

tablet

“Lamentamos que o PSD escolha atacar os autarcas da região que tudo têm feito no combate a esta pandemia” Pedro Machado, presidente da Câmara de Lousada

Partilhar por:

O presidente da Câmara de Lousada, Pedro Machado, não poupou nas críticas à Comissão Política Distrital do PSD do Porto, numa reação ao comunicado que esta emitiu no dia 22 de outubro criticando a gestão dos autarcas de Lousada, Paços de Ferreira e Felgueiras, assim como do diretor executivo do ACeS Tâmega III, Hugo Lopes, na gestão ao número de  infeções por Covid-19 nos três concelhos.

“O recente comunicado da distrital do PSD Porto surge numa altura em que todos, e em especial os agentes políticos, deveriam estar concentrados na união de esforços e no propósito comum de defesa desta região e da sua população que foi, no mês de março, a primeira do país a ser penalizada e até ostracizada. Ao invés, o PSD Porto assume a paternidade de um comunicado que, muito provavelmente, foi elaborado pelas respetivas concelhias, vestindo a capa de um abutre que no seu íntimo bate palmas e canta vitória a cada novo infetado nesta região. Sabemos bem a razão disto acontecer. A inoperância deste partido nestes concelhos tem sido tal que nem candidatos às eleições concelhias conseguiram arranjar a tempo e horas, pelo que aguardam, à deriva e sem ideias, por uma oportunidade para destruir. Mas deram, uma vez mais, um tiro no pé”, disse.

Pedro Machado recordou que “António Costa não veio à região fazer qualquer reparo a quem quer que seja, muito pelo contrário. O Primeiro-ministro veio à região auscultar os autarcas, entender as dificuldades que sentiam e o que propunham, ouvindo também a opinião dos profissionais de saúde que têm sido inexcedíveis no combate esta pandemia e, acima de tudo, concertar soluções e novas medidas. Lamentamos que o PSD Porto seja isto e cremos que o líder nacional desse Partido não se reveja naquele tipo de considerações”, expressou.

Quanto às críticas feitas ao diretor executivo do ACeS Tâmega III, Hugo Lopes, o autarca lousadense  “lamentou” que a estrutura distrital laranja, também o tenha visado no comunicado que emitiu.

“Lamentamos que o PSD escolha atacar o Diretor do Agrupamento de Centros de Saúde que lidera um conjunto de profissionais de saúde que têm sido incansáveis e mereciam mais consideração e respeito. Lamentamos que o PSD escolha atacar as conclusões isentas das Autoridades de Saúde que, tal como acontece em todo o país, referem que a maioria das causas das infeções advêm do contexto sociofamiliar. Se o PSD optasse por entender que esta é uma conclusão e um facto apurado por profissionais especializados, de acordo com as cadeias de ligação de infetados, poupava-se ao ridículo populista e abjeto de questionar ou culpar quem lida com a realidade dos números. Lamentamos que o PSD escolha atacar os autarcas da região que tudo têm feito no combate a esta pandemia. Não fossem os Municípios, a situação e o combate a esta pandemia, seria bastante mais difícil. Lamentamos que o PSD, ao escolher atacar os autarcas desta região, esteja também a acusar os autarcas do seu partido, que já passaram ou venham a passar por situações idênticas ou piores. Parece que o PSD ainda não percebeu que esta doença não tem fronteiras e, tal como aconteceu na primeira vaga, esta onda irá certamente diminuir na nossa região e crescer noutras”, acrescentou.

Pedro Machado aconselhou o PSD a “contribuir com soluções e junte-se a todos no esforço conjunto de melhorar a situação”.

“Sugerimos ao PSD que em vez deste aproveitamento político, populista, insano e bacoco, contribua com soluções e junte-se a todos no esforço conjunto de melhorar a situação, ao invés de ficar atrás da porta, escondido e a fazer figas para que tudo corra mal. Por fim, este comunicado é chocante para com os profissionais de saúde da região. Estas pessoas não merecem esta desconsideração e ataque à sua competência médica e técnica. Não venham depois bater-lhes palmas quando tudo isto passar, se no momento em que estes mais precisam de ajuda e união, optam por considerações indignas e abjetas sobre o seu trabalho”, acrescentou.

Refira-se que a o PSD Porto, no comunicado que enviou ao Novum Canal, fala em  “puxão de orelhas” de António Costa aos autarcas de Paços de Ferreira, Lousada e Felgueiras e ao diretor executivo do ACeS Tâmega III, acusando-o de estar “atarantado a gerir o caos” (ver peça publicada anteriormente) , tendo criticado “a falta de ação e a descoordenação dos municípios nesta matéria, face ao risco de contágio numa região fortemente industrializada, com milhares de trabalhadores”.

Relativamente a Lousada, a Comissão Política Distrital do PSD do Porto afirmou: “em Lousada, a câmara municipal também não tem tido, nem capacidade, nem iniciativa, para implementar as medidas preventivas e agilizar os procedimentos, entre entidades, perante uma situação de calamidade local verdadeiramente excecional. Cada dia, uma informação diferente, consoante os interlocutores. Perante uma suspeita de infeção, tão depressa impõem o isolamento profilático, como logo a seguir aconselham o regresso ao trabalho, induzindo a confusão nas populações e semeando a descrença na autoridade de saúde local”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!