Novum Canal

mobile

tablet

Covid-19: Paços de Ferreira anunciou novas medidas para combater pandemia. Nos últimos quatro dias total de novos casos é de 753.

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Paços de Ferreira

O presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, Humberto Brito, anunciou, esta sexta-feira, em conferência de Imprensa, que teve lugar na sede do município, um conjunto de novas medidas tendo como objetivo controlar o número de infeções por Covid-19 no concelho.

O autarca além da redução do IMI para a taxa mínima, afirmou que vai avançar com a aplicação do IMI familiar para agregados com 3 ou mais filhos, que assim terão uma redução adicional do imposto final a pagar.

O chefe do executivo declarou que vai implementar a isenção de derrama para as empresas com um volume de negócios até 150 mil euros,  isentar do pagamento da tarifa de resíduos sólidos urbanos para o comércio, serviços e estabelecimentos de restauração e similares (novembro e dezembro de 2020);.

O autarca pacense avançou, também, que vai suspender o pagamento de parcómetros (até 31 de dezembro de 2020), isentar do pagamento de taxas de licenças para projetos de investimento imobiliário que derem entrada na Câmara Municipal de Paços de Ferreira até 30 de Junho de 2021.

Humberto Brito anunciou, também, o lançamento, juntamente com a Associação Empresarial de Paços de Ferreira, de uma “forte campanha de promoção do comércio local, a  criação de um Fundo de 50.000 euros para apoio à criação de novas empresas (start up´s e micro empresas) e disponibilização de uma equipa de acompanhamento no âmbito de candidaturas a fundos comunitários. Esta medida visa, sobretudo, cidadãos que se encontrem em situação de desemprego, assim como o lançamento de um Fundo de Emergência para as IPSS´s do concelho, no valor de 120.000 euros e a criação de um Fundo de Apoio Extraordinário às associações do nosso concelho, no montante de 30.000 euros”.

O presidente da Câmara de Paços de Ferreira reconheceu que o concelho vive, neste momento, uma situação muito difícil.

“A força e velocidade com que esta segunda vaga da COVID19 assolou o concelho e a região, exigem medidas imediatas, quer ponto de vista do controlo da pandemia, quer também do ponto de vista social e económico. Relativamente às medidas lançadas pelo Governo e que entraram hoje em vigor, consideramos na sua globalidade adequadas ao momento que estamos a viver, mas que não substituem a responsabilidade individual de cada um dos nossos concidadãos”, avançou, salientando que à data de ontem, o concelho de Paços de Ferreira tem um total de casos acumulados, desde o início da pandemia, de 2.547, sendo que nos últimos quatro dias o total de novos casos é de 753.

O responsável pelo executivo pacense realçou que tem sido feito um reforço da capacidade de testagem no concelho, tendo no passado dia 19 de outubro, entrado em funcionamento um Centro de Testes no parque de estacionamento coberto do Futebol Clube de Paços de Ferreira.

“Esta tarde, foi instalado e entrou de imediato em funcionamento um segundo Centro de Testagem, este da responsabilidade do INEM e também no Estádio Capital do Móvel. Na próxima segunda feira, um terceiro Centro de Testagem, também no sistema Covid Drive, entrará em funcionamento no concelho”, afirmou, sublinhando que a ARS Norte disponibilizou, a partir desta sexta-feira, 12 novos funcionários que vão reforçar as equipas da Autoridade de Saúde Local.

Fotografia: Câmara de Paços de Ferreira

O autarca recordou que a Câmara Municipal de Paços de Ferreira também já disponibilizou 20 funcionários da autarquia para a realização deste trabalho.

No âmbito do apoio às famílias e empresas, o chefe do executivo pacense relembrou que a câmara municipal já adotou várias medidas em março deste ano, às quais serão agora aditadas mais algumas.

“Atendendo à situação pandémica atual, bem como à previsível deterioração da conjuntura económica do país e do resto do mundo, a Câmara Municipal de Paços de Ferreira adotou várias medidas em março deste ano, às quais serão agora aditadas mais algumas. A possibilidade da Câmara Municipal conseguir, nesta conjuntura pandémica, deliberar várias medidas de apoio às famílias e empresas deve-se ao gigantesco trabalho realizado nos últimos anos, no âmbito da recuperação da conhecida, e tremendamente difícil, situação financeira do município recebida por todos em 2013”, afirmou.

O responsável pelo executivo municipal relembrou, ainda, várias medidas que foram lançadas desde o início da pandemia e que serão prorrogadas até junho de 2021, nomeadamente, “o apoio nas despesas domésticas a famílias em situação de vulnerabilidade social, o apoio no pagamento da renda a famílias em situação de vulnerabilidade social, a  disponibilização de ajuda alimentar e medicamentosa e a distribuição de Equipamentos de Proteção Individual”.

De entre as medidas que se vão manter em vigor até junho do próximo ano, Humberto Brito apontou a “Linha de Solidariedade Municipal, a Linha de Apoio Psicológico, o serviço gratuito de recolha domiciliária de lixo às famílias infetadas ou em confinamento obrigatório, assim como  a campanha de vacinação antigripal aos cidadãos com idades compreendidas entre os 60 e os 64 anos”.

Humberto Brito declarou, ainda, que irá manter a “divulgação, por vários meios, de informação relativa à prevenção da COVID-19, assim como o serviço de teleassistência destinado a pessoas idosas ou que vivam em situação de isolamento, bem como a doentes isolados com COVID-19, doentes crónicos e pessoas com deficiência”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!