Novum Canal

mobile

tablet

Elevado número de novos infetados na região dificultam emissão de justificações pelas unidades de saúde

Partilhar por:

O elevado números de novos infetados na região está a dificultar  que as unidades de saúde emitam as justificações para utentes entregarem nas empresas como comprovativo do isolamento e/ou estado de saúde.

“Através da Linha de Apoio Municipal temos recebido alguns contactos que reportam dificuldades no acesso a justificações das Unidades de Saúde para que estas sejam apresentadas nas respetivas empresas como comprovativo do isolamento e/ou estado de saúde dos utentes”, afirmou o vereador da Ação Social da Câmara de Lousada, Nélson Oliveira, que realçou que esta situação está a causar inúmeros transtornos às pessoas e às empresas.

“Esta dificuldade é real e está a causar inúmeros transtornos às pessoas e às empresas, sendo explicada pelos elevados números de novos infetados na região nas últimas semanas e que, a cada dia que passa, engrossam cada vez mais a lista de contactos a terem que ser efetuados pelas unidades de saúde do agrupamento de centros de saúde de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira – o que torna esta tarefa cada vez mais demorada. Perante isto, transmitimos hoje estas dificuldades de inúmeros cidadãos de Lousada a diversas entidades centrais e à tutela, solicitando novas formas de ajuda aos profissionais de saúde que estão completamente assoberbados de trabalho e sob uma intensa pressão, dando sugestões de simplificação na obtenção destes comprovativos e em interligação com outras entidades como o IEFP, Saúde 24 e Segurança Social”, esclareceu.

O autarca destacou que o município  de Lousada, embora alheio a esta dificuldade, tem insistido diariamente para a criação de uma solução definitiva, mas que é transversal a todo o país.

“Sabemos da urgência e da necessidade deste assunto que, apesar de ser alheio à nossa ação municipal, estamos a insistir diariamente para a criação de uma solução definitiva de um problema que, segundo vimos hoje numa reportagem da SIC, é transversal a todo o país. Perante isto e como estamos a viver tempos de exceção, solicitamos a compreensão de todas as entidades patronais e dos cidadãos que aguardam há vários dias, por um contacto”, frisou, reconhecendo que a Autoridade de Saúde tem sentido bastantes dificuldades para corresponder a tantos casos que necessitam de acompanhamento/contacto em tempo útil

“Já foi assumido pela Autoridade de Saúde que está a ser bastante difícil corresponder a tantos casos que necessitam de acompanhamento/contacto em tempo útil, apesar do reforço de pessoal técnico que tem existido, mas sei que da parte destes profissionais de saúde, tem havido um empenho brutal, que os leva a trabalhar sempre pela noite dentro, prescindindo de tudo para enfrentarmos esta pandemia que nos assola. Se em março ou abril batíamos palmas a estes profissionais, por muita razão de queixa que agora tenhamos, porque ela existe, é certo que desde os profissionais de saúde dos centros de saúde aos hospitais e suas chefias, está a ser feito um tremendo esforço conjunto para resolver uma imensidão de questões urgentes.  Agora, mais que nunca, precisam do nosso apoio”, revelou.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!