Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Governo salienta que números da Covid-19 estão em linha com previsões. Ministra da Presidência afirma que medidas serão adequadas para cada momento da pandemia

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, destacou, esta quinta-feira, na habitual conferência de imprensa de Conselho de Ministros, que os números da Covid-19 estão em linha com aquilo que têm sido as previsões feitas pelo Governo.

No habitual “briefing” com os jornalistas , a governante realçou que o Governo irá fazer uma avaliação do quadro da evolução que pandemia e irá apresentar as medidas em conformidade com essa avaliação e esse quadro.

Mariana Vieira da Silva manifestou mesmo que as medidas serão sempre implementadas de forma necessária para cada momento da pandemia, reiterando que país dificilmente pode viver com um cenário de confinamento total e generalizado como aquele que vivemos.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é Covid-19-4.jpg

“Para a semana o Governo irá rever o conjunto de regras que aplicamos e revemos quinzenalmente. Os números que estamos a conhecer, neste momento, são os números  que tínhamos previstos que acontecessem já há alguns dias. É nesse  quadro de avaliação da evolução que a pandemia tem tido que na próxima semana tomaremos as decisões. Neste momento não tenho condições de antecipar porque há um conjunto de conversas que ainda não fizemos e avaliações que não foram feitas. Queria, no entanto, dizer aquilo que temos dito de forma sistemática, tomaremos sempre as medidas de forma necessária para cada momento da pandemia, nunca tomaremos medidas que não consideremos necessárias e teremos, tal como já o fizemos no passado, a capacidade de recuar em medidas que tomamos e que, entretanto, precisem de ser revertidas. Portanto, a disponibilidade de revisão das medidas é total, sabendo que procuraremos sempre evitar, porque o país dificilmente pode viver com um cenário de confinamento total e generalizado como aquele  que vivemos”, disse.