Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Lousada: Presidente da Câmara e vereador da Educação recordam papel dos docentes no Dia Mundial do Professor

Fotografia: Luís Ângelo Fernandes

O presidente da  Câmara de Lousada, Pedro Machado, e o vereador da Educação, António Augusto, recordaram esta segunda-feira,  o trabalho e o papel dos docentes do dia que lhes é dedicado.

Numa curta mensagem, o chefe do executivo confirmou que a data é propícia para uma leitura ou releitura da obra “Uma História da Educação em Lousada” de Luís Ângelo Fernandes, publicada no Ano Municipal da Educação (2019).

“Agora, mais que nunca, o nosso agradecimento a todos os professores de Lousada pelo trabalho essencial junto da nossa comunidade escolar nesta fase de pandemia. Tem sido essenciais para este combate! Obrigado por todo o empenho e dedicação”, disse.

Também o autarca responsável pela pasta da educação recordou que o Dia Mundial do Professores é uma boa oportunidade para revisitar a obra de Luís Ângelo Fernandes.

Na sua publicação, António Augusto remeteu, ainda,  para as declarações prestadas pelo responsável pelo executivo municipal aquando da apresentação da obra de Luís Ângelo Fernandes.

Fotografia: Luís Ângelo Fernandes

“É com certeza uma história de sucesso, que tem nos profissionais da educação os seus principais obreiros. Julgamos que para muitos deles este volume não será um simples livro, mas um objeto de afeto, assiduamente revisitado e esta é também uma singela forma de os homenagear”.

Ao Novum Canal, Luís Ângelo Fernandes esclareceu que a ideia de avançar com esta obra surgiu no âmbito do Ano Municipal da Educação, abarcando o espaço temporal desde o século XVIII até à atualidade.

“Aceitei o convite com muito agrado, apesar das circunstâncias bastante difíceis, nomeadamente o prazo muito curto e a ausência de suportes documentais de acesso facilitado. Mas, creio, temos uma investigação que a todos dignifica”, disse, salientando que para fazer esta obra muniu-se dos arquivos da Câmara Municipal e dos Agrupamentos de Escolas, arquivos familiares, periódicos, publicações em linha, monografias, fontes orais, entre outros…

Luís Ângelo Fernandes esclareceu que demorou cerca de cinco meses a fazer o seu mais recente trabalho, tendo iniciado em novembro de 2018 a terminado abril de 2019, com alguns acertos posteriores.

Questionado sobre o tema e o foco principal do seu livro, Luís Ângelo Fernandes realçou que este trabalho teve com finalidade historiar o percurso desenvolvido na área da educação no território do concelho, compreender as transformações verificada ao longo da história, mas, também,, o “posicionamentos ideológicos, pensamentos, discursos, práticas e instituições, desenhando grelhas de leitura do concelho e do país, transformações do território e da paisagem, genealogia dos recintos educativos, abordagens pedagógicas e todo um conjunto de políticas que configuram a evolução da realidade educativa do concelho”.

O autor declarou, ainda, que esta obra pode constituir uma importante ferramenta para conhecer a história da educação em Lousada nos últimos séculos, sustentando que “a evolução verificada constitui um extraordinário avanço civilizacional, mas, ao mesmo tempo, representa uma conquista permanentemente precária, e, por isso, permanentemente defendida, como alertam os inquietantes ataques à liberdade, ao pensamento e à ciência atualmente em curso na Europa e no mundo”.