Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Paredes: Vereador do Desporto reconheceu que decisão de integrar Volta a Portugal contribuiu para estimular modalidade

O vereador do Desporto da Câmara de Paredes, Paulo Silva, admitiu, ao Jornal Diário do Novum Canal, programa moderado e conduzido por Paulo Lopes, que o arranque da segunda etapa da edição especial da Volta a Portugal em Paredes contribuiu, também, para dar um estímulo à modalidade que tantos adeptos e seguidores tem no concelho.

“Se a Volta a Portugal não se fizesse, muitas das nossas equipas poderiam vir a desaparecer. É um problema que o desporto tem, neste momento, a falta de público, provas e competições está a causar problemas a esta modalidade e a outras. Sendo a Volta a Portugal, a competição mais emblemática do calendário velocipédico nacional era importante os clubes e os atletas estarem presentes e foi importante o apoio dos municípios e foi isso que fizemos, dando o nosso apoio e contributo para que a Volta pudesse existir e para que o ciclismo pudesse continuar a fazer-se em Portugal. Como a Federação Portuguesa de Ciclismo escreveu, Paredes é uma terra de muitos campeões, tivemos o prazer de ver um paredense a ganhar a meta volante, sendo que ao longo dos anos temos tido vários paredenses que se têm destacado no ciclismo. A Federação Portuguesa de Ciclismo sentiu o carinho que todos os paredenses têm pelo ciclismo”, disse, realçando a forma organizada com os paredenses assistiram ao arranque da segunda etapa e acompanharam nas várias artérias da cidade a sua passagem.

“Verificamos que as pessoas saíram à rua, cumprindo com aquilo que são as normas do distanciamento, conseguiram vivenciar a prova, sem colocar as regras do distanciamento social em causa. Deu para perceber que as pessoas queriam ver a Volta, mas também sabiam que tinham de respeitar as regras que tinham sido definidas e isso foi extremamente positivo”, referiu.

“Apesar do momento que estamos todos a passar e os clubes estão efetivamente a atravessar várias dificuldades, apraz-me verificar que estão a fazer um trabalho hercúleo porque não é fácil manter esta chama, numa altura em que não há público nas competições, há alguma incerteza  quanto a reinício das provas”

O autarca realçou, também, a dinâmica desportiva que o concelho está a atravessar, nomeadamente, a subida do União Sport Clube de Paredes, Hóquei em Patins, à segunda divisão nacional, o facto do campeão de tiro ser de Paredes, no Golfe, com dois campeões nacionais, mas também o início positivo do União Sport Clube de Paredes na primeira eliminatória da Taça de Portugal, entre outros momentos.

“Apesar do momento que estamos todos a passar e os clubes estão efetivamente a atravessar várias dificuldades, apraz-me verificar que estão a fazer um trabalho hercúleo porque não é fácil manter esta chama, numa altura em que não há público nas competições, há alguma incerteza  quanto a reinício das provas pelo que não é fácil fazer o trabalho que os clubes estão a fazer. Os nossos clubes têm um plano de contingência aprovado de acordo com as normas e diretrizes estabelecidas pela Direção-Geral de Saúde”, disse.

O responsável do desporto da Câmara de Paredes aludiu, também, à requalificação do Complexo das Laranjeiras, reestruturação do pavilhão e do Estádio das Laranjeiras, cuja intervenção está em curso, admitindo que estes equipamentos são a alma do concelho.

“O concelho perde, por vezes, com a falta de identidade, existem cinco cidades no concelho e as pessoas são muito agarradas às suas terras, mas há algo que nos identifica e temos uma imagem que nos une que é o Estádio das Laranjeiras e o pavilhão. Estamos a falar de um equipamento que durante muitos anos era o único sítio onde se poderia praticar desporto ao mais alto nível, mas também as festas e outros eventos e todos temos essa imagem e essa identidade. Não é só mais um espaço para a prática desportiva, é o reavivar da alma do concelho. A sede do município é Paredes, era aqui que estavam estas estruturas e estas infraestruturas não poderiam ter desaparecido e deixadas ao abandono. Ao recuperarmos estes dois equipamentos estamos a recuperar a alma e a identidade do concelho”, expressou, manifestando que em breve Paredes poderá voltar a ter competições ao mais alto nível.