Novum Canal

mobile

tablet

Presidente do Lixa afirma ter sido agredido no intervalo do jogo com o Vila Meã. Dirigente avançou com demissão do clube.

Partilhar por:

Fotografia: FC da Lixa

O presidente do FC da Lixa, Hugo Reis, afirmou ter sido agredido, este domingo, no intervalo do jogo que opôs a formação do concelho de Felgueiras ao Vila Meã, em partida a contar para a jornada um da Divisão de Elite, da Associação de Futebol do Porto.

Ao Novum  Canal, o dirigente da formação azul e branca avançou que tudo aconteceu ao intervalo, com um adepto da formação da casa a  entrar no camarote presidencial e a “agredi-lo com socos e cabeçadas”.

O responsável pela formação lixense foi assistido do hospital Agostinho Ribeiro, em Felgueiras, tendo posteriormente apresentado queixa no posto de GNR local.

O dirigente do FC da Lixa avançou, ainda, que pediu, entretanto, a demissão da presidência do clube, ato que foi acompanhado pelos demais elementos da sua direção e que deverá ser seguido por outros elementos dos órgãos sociais do emblema  que estão solidários com o presidente e não se reveem neste tipo de conduta.

Em comunicado publicado na página oficial do Lixa, o clube atribui  as agressões a um “ antigo treinador do clube”, “ um adepto do FC Lixa e sócio não pagante do clube”, que “com um cachecol do FC Lixa ao pescoço, recebeu a equipa de AC Vila Meã a bater palmas a pedir-lhes para “ganhar 10-0” , passando o jogo a insultar os jogadores e dirigentes do FC Lixa e festejando os golos do AC Vila Meã”.

O mesmo comunicado confirma que “face a esta situação, toda a direção do FC Lixa em sintonia do seu presidente, considera que não estão reunidas condições para continuar em função demitindo-se de forma imediata de todas e quaisquer funções. Em modo de solidariedade, os restantes órgãos do clube, também se irão demitir oportunamente”.

Hugo Reis reconheceu que com a demissão da direção  e de outros  elementos dos órgãos sociais o FC da Lixa corre o risco de ficar num “vazio diretivo até que algum sócio entenda apresentar uma lista para os órgãos sociais”.

O dirigente explicou que já este domingo reuniu com vários elementos da direção no sentido de começar a trabalhar na definição das listas.

Hugo Reis esclareceu não encontrar razões para as agressões de que confessou ter sido alvo, recordando que o “agressor” é até “seu amigo” e fizeram ambos a formação no FC da Lixa.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!