Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Câmara de Paredes premeia vencedores do II Concurso Internacional de Hortícolas Gigantes “O Maior da Minha Aldeia”.

A Câmara de Paredes premiou, este sábado, de manhã, no auditório da Junta de Freguesia da Sobreira, em Paredes, os vencedores do II Concurso Internacional de Hortícolas Gigantes “O Maior da Minha Aldeia”, iniciativa realizada pela Câmara Municipal de Paredes e homologado do GPC – Great Pumpkin Commonwealth.

A edição deste ano contou com um total de 55 participantes. Do concelho de Paredes participaram 43 produtores das freguesias de Aguiar de Sousa, Duas Igrejas, Sobreira, Baltar, Rebordosa, Vilela e Lordelo e quatro participantes da cidade da Maia, cinco de Penafiel e dois da região do Algarve.

Luís Filipe Barbosa, 35 anos, engenheiro químico, residente em Duas Igrejas, Paredes, vencedor da categoria melhor abóbora a nível concelhio, numa curta declaração aos órgãos de comunicação social, esclareceu que esta foi a sua segunda participação no concurso e acedeu participar pelo convívio, pela partilha de conhecimentos e técnicas.

“Já tinha participado no ano transato,  este ano optei por voltar a inscrever-me fi-lo pelo desafio, mas também devido ao Covid-19 e às restrições que nos foram impostas e que nos obrigaram a passar mais tempo em casa. Aprendi com todos os concorrentes,  durante esta fase tive oportunidade de assimilar e acumular novos conhecimentos, conhecer abordagens e técnicas diferentes. Tive também oportunidade de partilhar informações com os colegas que participaram pela primeira vez no concurso”, disse, salientando que no ano transato participou com uma abóbora de 205,50 quilos e este ano arrecadou o primeiro prémio a nível concelhio com um exemplar com 357, 50 quilos, perímetro próximo de quatro metros e com um diâmetro de 1, 35 m.

Falando da sua abóbora e das expectativas que tinha em vencer, Luís Filipe Barbosa reconheceu que o “feedback” que foi tendo dos técnicos da autarquia deixou-o esperançado de que pudesse vir a arrecadar um prémio.

“Pelas visitas que os técnicos da Câmara de Paredes fui percebendo que poderia ser um dos candidatos a arrecadar o prémio final o que acabou por acontecer”, disse, salientando que está a aguardar a aprovação de um projeto jovem agricultor, irá submeter um projeto na área agrícola e auxília a produção de framboesa e mirtilo de um familiar que também participou neste concurso.

“O projeto que submeti tem a ver com a produção de pomar, ou seja, produção de pequenos frutos”, atalhou, acrescentado ter muitas afinidades com o setor agrícola.

“Esta é uma área que sempre gostei. Há dois pilares fundamentais na economia, um é a energia e o outro a agricultura. O setor primário é, como todos sabem, fundamental, para a nossa sobrevivência”, asseverou.

Questionado sobre a importância do concurso para o desenvolvimento do setor primário e mesmo para a economia local, Luís Filipe Barbosa manifestou que este é um evento que tem margens para crescer, tem vindo a ganhar novos concorrentes, assumindo-se como um vetor para o desenvolvimento da economia local em especial para as freguesias do sul do concelho. Os parceiros que a câmara municipal arranjou são excelentes, a autarquia assim como a equipa e todo o “staff” estão de parabéns”, sustentou, sublinhando que este evento permite, também cruzar saberes, conhecimentos e tradições, formas de produzir e técnicas ancestrais com os novos conhecimentos e formas de cultivar.

“O prémio maior foi termos cruzado ideias, partilhado conhecimentos e técnicas”.

Interpelado sobre a forma de produzir abóboras e as técnicas que teve de utilizar, o vencedor a nível concelhio da melhor abóbora explicou que a semente tem que ser selecionada, ser escolhida entre as maiores, para darem frutos maiores.

“O segredo tem a ver com a polinização manual para garantir que não há degeneração genética da planta. Atempadamente temos de colocar a água e o adubo necessário, nas proporções corretas, no equilíbrio também do solo, PH, os nutrientes e ter um pouco  de sorte nas condições climatéricas para que o fruto adquira as dimensões que queremos. Por exemplo, a abóbora com 357 quilos veio de uma semente de 181 quilos que no ano passado ficou em oitavo lugar. Isto sim, fez com que tivéssemos uma abóbora grande”, asseverou.

Luís Filipe Barbosa admitiu, por outro lado, que estes eventos, o prémio que obteve e a afinidade que tem com o setor, fá-lo querer continuar a investir e trabalhar no setor, fomentando novos projetos e contribuindo para que possa continuar a prosperar.

Luís Barbosa, ligado à área do mobiliário, 3.º lugar no concurso do melão e melancia e quarto classificado na  abóbora, afinou, também, pelo mesmo diapasão quanto à importância do concurso, assumindo que este evento é um veículo que contribuiu para ajudar os pequenos agricultores, a economia local e ajuda a potenciar a zona sul do concelho.

O empresário assumiu que apesar de estar ligado ao setor dos móveis acedeu fazer parte do concurso muito  por influência do filho.

“O meu filho efetivamente é que me mobilizou, está muito ligado a esta área, ajudou a convencer outros participantes e admito que foi uma experiência enriquecedora. Aprendi novas técnicas e novos conhecimentos”, afirmou, adiantando que a preparação das culturas e dos produtos exigiu da sua parte algum empenho, sobretudo na reta final.

“Foram quatro a cinco meses de entrega, mas a parte final é que deu mais trabalho”, retorquiu.

O presidente da Câmara de Paredes, Alexandre Almeida, referiu que este evento faz parte de um vasto programa de desenvolvimento estratégico da zona Sul do concelho Paredes, que visa o crescimento económico, desenvolvimento social e a valorização ambiental, agroalimentar turística do território composto pelas freguesias de Aguiar de Sousa, Cete, Parada de Todeia, Recarei e Sobreira.

O autarca recordou que o primeiro concurso internacional está integrado no projeto CÁ PAREDES e tem também como objetivos dar visibilidade aos produtores e às produções agrícolas locais e estimular o interesse das populações para a agricultura sustentável, contribuindo em simultâneo para conferir um maior dinamismo e atração ao território.

O concurso “O Maior da Minha Aldeia” foi registado recentemente e admitido na associação norte-americana “Great Pumpkin Commonwealth”, o que confere maior credibilidade ao primeiro evento internacional.

Na categoria de Melão, o 1.º Prémio, 200 euros foi para José Rui Santos, de Paderne, Albufeira,  com melão  a pesar  11Kg.

Na categoria tomate, o 1.º prémio, de 200 euros  + medalha foi para Celeste Coelho, da freguesia de Rebordosa. O tomate vencedor tinha o peso de 1.060kg.

Na categoria de melancia, o 1.º prémio, 500 euros + medalha foi para José Rui Santos, Paderne,  Albufeira, com um exemplar de 53,5kg.

Na categoria de abóbora a nível internacional, o 1.º prémio, no valor de 1.000 euros + medalha, foi para José Rui Santos, Paderne, Albufeira, com o hortícola a pesar 696kg.

Este ano a participação internacional contou com a inscrição do vencedor da edição do ano passado, o espanhol Ruben Mendi , mas a abóbora a concurso não “vingou”. A maior abóbora de 2019 pesou 825,5 quilos.

O júri foi constituído por Virgínia Ruão em representação do Banco Crédito Agrícola, Maximiano Miguel em representação dos Amigos da Cultura e Miguel Matos em representação do GPC- Great Pumpkin Commonwealth.

Premiados

Melão

3º Prémio – 50 euros

Nome do Participante: Luís Moreira Barbosa

Freguesia: Rebordosa

Peso da Hortícola: 7,865kg

2º Prémio – 100 euros 

Nome do Participante: Abel Santos

Freguesia: Paderne – Albufeira

Peso da Hortícola: 9.5kg

Tomate

3º Prémio – 50 euros

Nome do Participante: Jerónimo Rocha

Freguesia: Aguiar de Sousa

Peso da Hortícola: 0,895kg

2º Prémio – 100 euros

Nome do Participante: José Fernando Silva

Freguesia: Rebordosa

Peso da Hortícola: 0,99kg

1º Prémio – 200 euros  + Medalha

Nome do Participante: Celeste Coelho

Freguesia: Rebordosa

Peso da Hortícola: 1.060kg

Melancia

3º Prémio – 100 euros

Nome do Participante: Luís Moreira Barbosa

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 15.5kg

2º Prémio – 200 euros

Nome do Participante: Abel Santos

Freguesia: Paderne – Albufeira

Peso da Hortícola: 23kg

1º Prémio – 500 euros + Medalha

Nome do Participante: José Rui Santos

Freguesia: Paderne – Albufeira

Peso da Hortícola: 53,5kg

Categoria de Abóbora a nível internacional

10º Prémio – Medalha

Nome do Participante: Vitorino Nunes

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 324,5kg

9º Prémio – Medalha

Nome do Participante: Daniel Soares

Freguesia: Penafiel

Peso da Hortícola: 341,5kg

8º Prémio – Medalha

Nome do Participante: Mº Alzira Mendes

Freguesia: Folgosa – Maia

Peso da Hortícola: 355,5kg

7º Prémio – Medalha

Nome do Participante: Luís Filipe Barbosa

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 357,5kg

6º Prémio – Medalha

Nome do Participante: Fernando Pereira

Freguesia: Canelas – Penafiel

Peso da Hortícola: 358kg

5º Prémio – Medalha

Nome do Participante: Diogo Barbosa

Freguesia: Folgosa – Maia

Peso da Hortícola: 359,5kg

4º Prémio – Medalha

Nome do Participante: Cristina Coelho

Freguesia: Folgosa – Maia

Peso da Hortícola: 364kg

3º Prémio – 200 euros + Medalha

Nome do Participante: Manuel Coelho

Freguesia: Folgosa – Maia

Peso da Hortícola: 374,5kg

2º Prémio – 500 euros + Medalha

Nome do Participante: Abel Santos

Freguesia: Paderne – Albufeira

Peso da Hortícola: 609kg

1º Prémio – 1.000 euros + Medalha

Nome do Participante: José Rui Santos

Freguesia: Paderne – Albufeira

Peso da Hortícola: 696kg

Categoria de abóbora a nível concelhio

10º Prémio – Voucher Asfert 25 euros

Nome do Participante: José Pereira

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 190.5kg

9º Prémio – Voucher Asfert 25 euros

Nome do Participante: Comissão de Festas do Divino Espírito Santo

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 207kg

8º Prémio – Voucher Asfert 25 euros

Nome do Participante: João Cardoso

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 207.5kg

7º Prémio – Voucher Asfert 25 euros

Nome do Participante: Mª Inês Dias

Freguesia: Rebordosa

Peso da Hortícola: 216.5kg

6º Prémio – Voucher Asfert 25 euros

Nome do Participante: João Sousa

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 230kg

5º Prémio – Voucher Asfert 50 euros

Nome do Participante: Mª Amélia Machado

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 236,5kg

4º Prémio – Voucher Asfert 75 euros

Nome do Participante: Luís Moreira Barbosa

Freguesia: Rebordosa

Peso da Hortícola: 296kg

Prémio entregue por: Sr. Vereador das Atividades Económicas e Protecção civil – Elias Barros

3º Prémio – 100 euros

Nome do Participante: Cidália Pinho

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 310,5kg

2º Prémio – 200 euros

Nome do Participante: Vitorino Nunes

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 324,5kg

1º Prémio – 300 euros

Nome do Participante: Luís Filipe Barbosa

Freguesia: Duas Igrejas

Peso da Hortícola: 357,5kg

Abóbora mais bonita – Surpresa

Nome do Participante: Jerónimo Rocha

Freguesia: Aguiar de Sousa